Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio.

Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum.

“Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais o turismo”, afirma Ricardo Salaro, prefeito de São Manuel e presidente do conselho de municípios do Polo Cuesta.

Uma das principais vantagens neste novo formato é a ampliação do leque de projetos que poderão ser apresentados para captação de recursos extra-orçamentários junto aos governos do Estado e Federal, algo muito mais difícil de se obter individualmente. Além da economia em compras coletivas. A partir de agora o Polo Cuesta contará com consultoria do Sebrae-SP, que irá auxiliar nos trâmites desta mudança e capacitação dos agentes públicos.

“A consultoria ‘Formalização de Consórcios Públicos Municipais’, faz parte do Programa Consórcio Empreendedor, uma iniciativa inovadora do Sebrae na área de políticas públicas que tem como objetivo fortalecer instituições permanentes do desenvolvimento regional, estabelecer políticas públicas de base empreendedora e oferecer a municípios menores oportunidades de políticas públicas que eram acessíveis apenas a grandes municípios", explica Eduardo Nascimento Jesus, gerente regional do Sebrae Botucatu.

Em 2021, o Polo Cuesta completa 20 anos. Atualmente fazem parte deste consórcio nove cidades da região: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel.

Comentários