Veículos interceptados em Itatinga seriam vendidos criminosamente na Colômbia

A equipe do (TOR) Tático Ostensivo Rodoviário evitou que dois veículos alugados irregularmente fossem repassados de maneira criminosa, na fronteira do Brasil com a Colômbia. A abordagem dos policiais ocorreu na madrugada desta quinta-feira, dia 03, na praça de pedágio de Itatinga, na Rodovia Castelo Branco.   Os policiais desconfiaram das informações desencontradas dadas pelos motoristas dos dois veículos, que segundo as autoridades perceberam algo errado quando perceberam que os veículos estavam trafegando como se fosse um comboio. O primeiro motorista dirigia um GM/Tracker, e disse que alugou o carro e que pretendia ir até a cidade de Corumbá-MS para passar o final de semana prolongado. Ele também adiantou que o condutor do outro veículo, um MBenz/C180, era amigo e iria com ele para a mesma cidade. Sobre o contrato de locação do automóvel o condutor apresentou uma foto do contrato, armazenada no aplicativo de conversas WhatsApp, porém o nome que constava no documento não batia com o

Brasileiros são premiados em competição de robôs gigantes

Brasileiros são premiados em competição de robôs gigantes


O Brasil marcou presença, pois competidores brasileiros foram premiados em competição de robôs gigantes e, com isso, mais uma vez, brilhou! A premiação foi na competição regional da América Latina da FIRST Robotics Competition (FRC), temporada 2020/2021, realizada na última terça-feira (11) por transmissão ao vivo no canal da FIRST in Florida.

Cinco equipes brasileiras foram contempladas na premiação, sendo três de escolas do Serviço Social da Indústria (SESI)/Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e duas de instituições de ensino do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Seguem para a competição global, em junho, os vencedores regionais das seguintes categorias: a estudante Vanessa Mendes Vieira da Silva, da SESI/SENAI Nióbio 7566, premiada na Dean’s List; o mentor Bruno Nunes Toso e a sua equipe Under Control 1156, que venceram o Woodie Flowers e o Chairman’s. Eles deverão passar por mais uma rodada de apresentações aos juízes do mundial, na primeira quinzena de junho, e o resultado será divulgado no dia 26.

“Fiquei muito feliz. Nossa equipe tem 16 integrantes e quatro mentores, que indicaram a mim e a outro colega [para a categoria]. Tivemos entrevistas em março por videochamada, fiquei bem nervosa. O time escreveu redação para os finalistas, na hora do anúncio, até escaparam umas lágrimas”, confessa Vanessa, 17 anos, que até o 9º ano estudou em escola pública.


Em 2019, quando entrou no SESI de Campinas para fazer o ensino médio integrado com o curso técnico de programação no SENAI, ela teve o primeiro contato com os robôs.

“Foi um choque, porque não conhecia nada de robótica. Em março fizeram um tour no fab lab, e eu falei ‘quero ser parte disso’. No primeiro ano, não era titular da equipe, mas aí depois consegui. E, mesmo não podendo viajar, a gente teve contato com juízes de fora pela internet. Mudou a minha percepção das coisas, amadureci”, acredita.

Categoria projeto de inovação tem três semifinalistas SESI

Além do Dean’s List, do Woodie Flowers e Chairman’s, as três equipes do SESI/SENAI se classificaram como uma das 120 semifinalistas entre 882 times do mundo todo da FIRST Innovation Challenge, novidade desta temporada. Os estudantes identificam um problema global e desenvolvem uma solução inovadora, com projeto e protótipo. Nesta terça-feira (18), a Megazord comemorou a classificação para a final, que terá 20 equipes.

A Nióbio levou ainda a Skills Competition, que, neste formato on-line, substituiu a partida em quadra. Participaram 1.302 equipes de diferentes países, divididas em 52 grupos. Os robôs completaram missões pré-estabelecidas pela organização e eles enviaram os vídeos para avaliação.

Única representante da América Latina e do Caribe na lista dos 52 campeões, ela venceu no seu grupo, Manganese, que contava com competidores do México, Singapura, Turquia, Israel e Estados Unidos. Os times são patrocinados por grandes empresas, como General Motors, Apple, Xerox, GE Energy, Toyota, que acabam utilizando o torneio para identificar talentos.

Comentários