Exposição “Birds na Pina - Aves de Botucatu” já está aberta para visitação

A exposição de fotografias “Birds na Pina” já está aberta ao público. Os visitantes poderão contemplar imagens de cerca de 70 espécies de aves que vivem em Botucatu, registradas por diversos fotógrafos. Promovida pela Secretaria Adjunta de Turismo, a exposição oferece aos seus visitantes experiências interessantes, como uma mostra de comedouros caseiros, vídeos sobre o tema e cantos de aves disponíveis no espaço audiovisual, jogo da memória exclusivo, painéis sobre os biomas locais e tótens de pássaros gigantes. Quem passar por lá também poderá vivenciar a experiência de entrar em uma gaiola humana, e participar de oficinas, passarinhadas, rodas de conversa, visitas guiadas, contações de histórias e encontros com os fotógrafos e outros convidados. No próximo sábado, dia 30, às 11h30, no espaço da exposição, será feito o lançamento do “Guia de aves da Demétria 2”, de Gersony Jovchelevich, que apresenta 76 novas espécies locais, todas ilustradas com fotos e breves informações para facil

O que é Natal além de uma festa familiar alimentada por crianças

Sempre tive o Natal como época de presentes, a história do nascimento de Cristo já estava sufocada pelo capitalismo em minha infância nos anos 80. Em minha árvore brotavam video-games, bicicletas e robôs futuristas.

Não percebia que por trás da desculpa do nascimento de Cristo e da noite de presentes existia algo mágico, a confraternização familiar. Os parentes vinham de longe se encontrar ao redor de uma mesa e os motivos do encontro pouco importava, cabia a cada um dar o seu significado, e aí morava a magia.

A magia do reencontro, de reafirmar antigas alianças, contar piada, se embriagar e dormir feliz, com a barriga cheia e já preparado para o almoço do dia seguinte, o almoço de Natal, no dia 25. Com meus avôs geralmente o almoço era um belo churrasco.


O tempo passa e chega um momento em que sua família são seus filhos, e no meu caso três pré-adolescentes, que já não acreditam em Papai Noel, e questionam até existência de Cristo.

Mas os encontros ainda acontecem, agora deixei a casa dos avôs, e o encontro e na casa de minha querida sogra, e o interessante e ver como a tradição modifica com as gerações.

Minha ceia aconteceu às 21 horas, e foi muito legal, a a cada ano é mais legal, porém parecem que o público vai reduzindo, a magia vai acabando, as crianças crescendo, e a nossa infância interior, se ofusca diante de tanta responsabilidade. Mas o que percebo é que as famílias se fecham em seus núcleos, e logo o Natal será em casa, com meus filhos seus namorados e namoradas.

A tradição vai encolhendo, mas o interessante é que nunca acaba e o símbolo máximo do capitalismo, o Papai Noel, acaba incentivando a reunião dessa gente toda, e principalmente das crianças, são elas que alimentam essa magia. A nossa idade vai chegando e magia se apagando, mas as crianças garantem que a magia nunca se acabe.

A religião pouco importa, suas crenças valem muito pouco diante dos olhares verdadeiros de uma criança que acabou de receber seu presente do Papai Noel.

Feliz Natal a todos e que essa chama não se acabe.




Comentários