Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio. Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum. “Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais

Foi preso traficando no banco da praça em Botucatu com 121 porções de drogas

Foi preso traficando no banco da praça em Botucatu com 121 porções de drogas


Na tarde de sábado (10), a equipe GEPOM (Patrulhamento em Motocicletas) da Guarda Civil Municipal prendeu um traficante de 21 anos, na praça do Conjunto Habitacional Clemente Jorge Roncari (Cohab V), com 121 porções de drogas diversas.

A prisão ocorreu durante patrulhamento de rotina quando os agentes entraram na praça com suas motocicletas e avistaram dois indivíduos sentados em um banco, um deles ao avistar a equipe fugiu e jogou no chão solo uma sacola.

Devido à fuga suspeita o rapaz foi interceptado, abordado e revistado e com ele foi localizado um recipiente com cocaína, além de R$ 34 no bolso de sua blusa. Os agentes também localizaram a sacola e em seu interior foram encontradas 82 pedras de crack, 25 porções de maconha, e 13 recipientes com cocaína prontos para venda. 

O jovem confessou que estava traficando no local há uma semana e que o dinheiro que estava em seu bolso era fruto da venda de drogas. 

Os agentes do GEPOM conduziram o rapaz ao plantão  policial onde foi ratificada a voz de prisão e elaborado o Boletim de Ocorrência como tráfico de entorpecentes, e agora o meliante está à disposição da justiça.

Vale ressaltar que a praça da Cohab V onde ocorreu essa prisão fica a poucos metros do Conjunto Habitacional Amando de Barros Sobrinho, os predinhos da CDHU da Vila Cidade Jardim, o Mercadão das Drogas de Botucatu.

Comentários