Oficinas artísticas do SARAD contribuem para o recomeço de muitas vidas

Arte. Pequena palavra que pode ser entendida como uma habilidade dirigida para a execução de uma tarefa ou um conjunto de técnicas para a produção de objetos. Porém, no Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), essas quatro letras representam mais do que explicações teóricas: significam o recomeço na vida de muitas pessoas. Há cerca de dois anos, os pacientes da unidade vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participam, semanalmente, de oficinas artísticas voltadas à marcenaria, à pintura, à escrita e à confecção artesanal de enfeites e objetos de decoração. As oficinas são acompanhadas pelas Enfermeiras Mariana Vulcano Neres e Patrícia Cristina Oliveira de Moraes e pela Técnica de Enfermagem Margareth Mendes Dantas que, além de realizarem o que a pioneira da Enfermagem moderna Florence Nightingale aponta como “a mais bela das artes”, investem parte de sua rotina também para aperfeiçoar as habilidades dos pacientes, em prol da

Garoto de 14 anos cai de telhado de clube em Botucatu

Garoto de 14 anos cai de telhado de clube em Botucatu


Na tarde de quinta-feira, 13, um garoto de 14 anos, foi buscar uma bola no telhado da AAB - Associação Atlética Botucatuense, e acabou caindo de uma altura de aproximadamente 7 metros.

A queda ocorreu por volta das 15 horas, no prédio das piscinas aquecidas e deixou o garoto gravemente ferido, pois bateu com a cabeça no chão. Ele foi reanimado e socorrido pelo Samu, sendo levado em estado grave ao Hospital das Clínicas de Botucatu.

Na mesma noite do acidente o garoto passou por uma cirurgia na cabeça.

A Assessoria do clube confirmou o acidente e informou que vem prestando assistência ao jovem e seus familiares.

Confira a nota do Corpo de Bombeiros


Na tarde de ontem, por volta das 15 horas, o adolescente de 14 anos de iniciais LHCN subiu no telhado do Clube Associação Atlética Botucatuense para pegar uma bola, momento em que a telha de fibrocimento cedeu e o jovem caiu de uma altura aproximada de 6 a 7 metros.

Esta queda lhe causou um TCE (trauma crânio encefálico) grave na região parietal e uma PCR (parada cardiorrespiratória).

Com a chegada da equipe de Resgate do Corpo de Bombeiros e da Unidade Avançada do SAMU, que era composta por um médico, foram iniciadas as manobras de ressuscitação cardiopulmonar, momento em que houve a estabilização dos batimentos cardíacos e movimentos respiratórios e logo após, foi conduzido ao PS UNESP.

Em contato com a mãe da vítima, nos informou que passou por uma cirurgia e permanece estável na UTI, sendo que até o momento não é possível avaliar possíveis sequelas e solicita orações de todos que torcem pela recuperação de seu filho.

Comentários