Oficinas artísticas do SARAD contribuem para o recomeço de muitas vidas

Arte. Pequena palavra que pode ser entendida como uma habilidade dirigida para a execução de uma tarefa ou um conjunto de técnicas para a produção de objetos. Porém, no Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), essas quatro letras representam mais do que explicações teóricas: significam o recomeço na vida de muitas pessoas. Há cerca de dois anos, os pacientes da unidade vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participam, semanalmente, de oficinas artísticas voltadas à marcenaria, à pintura, à escrita e à confecção artesanal de enfeites e objetos de decoração. As oficinas são acompanhadas pelas Enfermeiras Mariana Vulcano Neres e Patrícia Cristina Oliveira de Moraes e pela Técnica de Enfermagem Margareth Mendes Dantas que, além de realizarem o que a pioneira da Enfermagem moderna Florence Nightingale aponta como “a mais bela das artes”, investem parte de sua rotina também para aperfeiçoar as habilidades dos pacientes, em prol da

Botucatu registra cinco casos da variante Ômicron da Covid-19

Botucatu registra cinco casos da variante Ômicron da Covid-19


O Boletim Epidemiológico de Botucatu da última sexta-feira (31), anunciou cinco casos positivos para a variante Ômicron da Covid-19, em moradores da cidade. 

O Laboratório de Biologia Molecular do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), realizou o sequenciamento genético em 90 exames, identificando 11 casos positivos para a Ômicron, desses 5 foram detectados em moradores de Botucatu e outras 6 amostras em residentes de municípios da região. 

Botucatu é sede de estudo clínico para avaliar a vacina AstraZeneca e a chegada da Ômicron, segundo o secretário Municipal de Saúde, André Spadaro, já era aguardada. Vale lembrar que é exatamente esse estudo que garante a estrutura necessária para o sequenciamento genético de todas as amostras positivas.

Entretanto, não existe qualquer paciente internado em hospitais da rede pública ou privada, todos os pacientes se recuperam em casa.

Atualmente a cidade lidera o ranking de vacinação do estado, com 90% dos moradores imunizados e 63% já com a dose de reforço (terceira dose).



Comentários