Oficinas artísticas do SARAD contribuem para o recomeço de muitas vidas

Arte. Pequena palavra que pode ser entendida como uma habilidade dirigida para a execução de uma tarefa ou um conjunto de técnicas para a produção de objetos. Porém, no Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), essas quatro letras representam mais do que explicações teóricas: significam o recomeço na vida de muitas pessoas. Há cerca de dois anos, os pacientes da unidade vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participam, semanalmente, de oficinas artísticas voltadas à marcenaria, à pintura, à escrita e à confecção artesanal de enfeites e objetos de decoração. As oficinas são acompanhadas pelas Enfermeiras Mariana Vulcano Neres e Patrícia Cristina Oliveira de Moraes e pela Técnica de Enfermagem Margareth Mendes Dantas que, além de realizarem o que a pioneira da Enfermagem moderna Florence Nightingale aponta como “a mais bela das artes”, investem parte de sua rotina também para aperfeiçoar as habilidades dos pacientes, em prol da

Câmeras de segurança registram assalto a bar em Volta Redonda

Câmeras de segurança registram assalto a bar em Volta Redonda


Um bar de Volta Redonda, que fica na Avenida Almirante Adalberto de Barros Nunes, a Beira Rio, na Vila Mury, foi assaltado na madrugada de terça-feira (30). A ação foi capturada por câmeras de segurança e de acordo com o proprietário do bar, os criminosos levaram R$ 883, e pertences de clientes. 

O Bar se manifestou através de suas redes sociais. “Essa foi a primeira vez em 4 anos. Poderíamos abafar o caso para não causar pânico. Mas é preciso que a população e as forças de segurança saibam a bagunça que está Volta Redonda. Graças a Deus levaram só dinheiro e bens materiais, não nos machucados, estamos todos bem. Mas é difícil engolir. Trabalhando até a madrugada de terça-feira quanto muitos estão no seu merecido descanso, estávamos aqui, lutando para recuperar o prejuízo de ter ficado fechado por tanto tempo na pandemia. (…) Só quem passa por essa dor sabe a sensação de impotência que temos, sabe a revolta”.

Comentários