Oficinas artísticas do SARAD contribuem para o recomeço de muitas vidas

Arte. Pequena palavra que pode ser entendida como uma habilidade dirigida para a execução de uma tarefa ou um conjunto de técnicas para a produção de objetos. Porém, no Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), essas quatro letras representam mais do que explicações teóricas: significam o recomeço na vida de muitas pessoas. Há cerca de dois anos, os pacientes da unidade vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participam, semanalmente, de oficinas artísticas voltadas à marcenaria, à pintura, à escrita e à confecção artesanal de enfeites e objetos de decoração. As oficinas são acompanhadas pelas Enfermeiras Mariana Vulcano Neres e Patrícia Cristina Oliveira de Moraes e pela Técnica de Enfermagem Margareth Mendes Dantas que, além de realizarem o que a pioneira da Enfermagem moderna Florence Nightingale aponta como “a mais bela das artes”, investem parte de sua rotina também para aperfeiçoar as habilidades dos pacientes, em prol da

DDM de Botucatu ganha nova sede

DDM de Botucatu ganha nova sede


A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Botucatu ganhou uma nova sede para melhorar as condições de trabalho aos policiais e de atendimento ao público. Os trabalhos nas novas instalações tiveram início na manhã desta quarta-feira (1º).

O Governo do Estado de São Paulo investiu cerca de R$ 20 mil para reforma do prédio e aquisição de equipamentos - compra e instalações de aparelhos de ar condicionado, computadores novos, cortinas, identificação visual e sombrites para as viaturas.

Para receber a unidade policial, durante cerca de um mês o local passou por adequação às necessidades da DDM, que conta com acessibilidade e banheiros adaptados para serem usados por pessoas com deficiência. Neste período, o atendimento não foi prejudicado e continuou acontecendo na sede antiga, na Vila dos Lavradores, também locada pelo Estado.

O novo prédio, instalado na Rua Vinte e Três de Setembro, nº 208, na Vila Carmelo, conta com oito salas, seis banheiros, uma cozinha, recepção, um cômodo para arquivo da unidade, uma cela de contenção que está sendo finalizada.

Além disso, há um espaço coberto e fechado com portas blindex onde será implantada uma brinquedoteca para filhos das vítimas de violência doméstica e garagem com sombrites para as viaturas. Na frente da unidade, também há vagas de estacionamento.

O efetivo, composto por duas Delegadas de Polícia, três escrivães mulheres, dois investigadores e três estagiárias de direito, beneficia 150 mil habitantes de Botucatu, além de atender a população de cidades vizinhas.

Comentários