Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

Jabutis são animais domésticos? Saiba o que é preciso para ter um em casa

Jabutis são animais domésticos Saiba o que é preciso para ter um em casa


O jabuti é uma espécie que inúmeras famílias têm como pet, apesar de não ser um animal doméstico. De acordo com a classificação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), nenhum réptil se enquadra na lista de animais de estimação. 

O médico veterinário Breno Martins Jancowski  destaca que, para adquirir um jabuti, é preciso uma documentação necessária: nota fiscal, certificado de origem e o animal deve ser microchipado. Além disso, os jabutis devem ser nascidos em criadouros comerciais ou vendidos em lojas legalizadas de revenda de animais silvestres.

Ao preparar a casa para receber o jabuti, alguns cuidados devem ser tomados, como, por exemplo, construir um terrário com as instalações necessárias. De acordo com o biólogo Tairacam da Fonseca , deve-se controlar a umidade, temperatura, higiene e substrato do ambiente, principalmente quando eles são filhotes.

“Não aconselho jabutis filhotes serem criados soltos, ainda mais se for em locais onde a temperatura pode esfriar muito. Essa é a fase em que são mais sensíveis e vulneráveis, pois podem contrair doenças ou até mesmo morrer. Depois dos seus quatro a cinco anos, já acho tranquilo eles viverem 100% em jardins e locais abertos. Desde que tenha temperatura ideal e tudo o que carecem”, explica. 

Segundo o veterinário Breno, no Brasil existem diversas espécies de jabutis, mas as principais são a Jabuti-piranga e a Jabuti-tinga. O habitat natural da primeira é a floresta, enquanto a segunda pode ser encontrada no cerrado. O veterinário ainda pontua que os animais precisam de radiação UVB e, se não tiverem contato direto com o sol, o terrário deverá ser equipado com lâmpadas que deem essas condições para ele. “O terrário é basicamente um aquário sem água, e deve ser planejado com a temperatura e a umidade ideal para a espécie”, diz.

É necessário cuidados com a alimentação dos jabutis



Os jabutis são onívoros, ou seja, alimentam-se de animais e vegetais. No entanto, como observa o biólogo Taicaram, não se deve provê-los com qualquer alimento. Ração de cachorro, arroz, feijão e outras comidas de humanos, por exemplo, podem ser prejudiciais à saúde do animal. Por outro lado, oferecer ao jabuti apenas uma ou duas opções de comida irá deixá-lo desnutrido. “A dieta exemplar seria: verduras escuras todos os dias, como escarola, almeirão, catalonha, chicória, couve, mostarda e almeirão. Frutas, verduras e proteína animal devem ser oferecidas de uma a duas vezes por semana, apenas”, detalha. 

Breno completa, ainda, que os alimentos devem ser misturados, para que não aconteça seleção por parte do animal. “Se a comida vier separadamente, ele só come aquilo que é gostoso e não o que é importante para ele, que é um pouquinho de cada coisa. Por isso é importante que tudo seja misturado e picado. Também é superimportante passar por veterinário especializado para conseguir fazer uma dieta adequada para a espécie de jabuti que você tem. Estar atento à fase do animal também é importante, um filhote tem uma exigência diferente de um adulto, por exemplo”, pontua.

:::::9 árvores que você pode plantar para atrair aves e animais:::::

Jabutis podem conviver com cães e gatos?


Ambos os profissionais alertam que não é aconselhável um jabuti viver na mesma casa que um cão ou gato, por exemplo. O motivo, conforme explanam, é o risco de serem atacados por esses animais.

“Eles podem conviver com outros animais, mas com muita cautela. Não é o recomendado, mas existem alguns casos que a gente consegue manter sim. Na clínica, frequentemente a gente atende jabutis que foram acidentados por cães e gatos e tem de tomar cuidado”, diz o veterinário. 

::::: Experiência de vida molda a interação de cães com humanos:::::


Breno salienta que os jabutis não precisam de banho, e a higiene deve ser feita apenas no terrário. Não é incomum que os animais comam ou andem pelas próprias fezes, mas isso não é um problema para ele. “A gente deve deixar água disponível para que ele entre, se hidrate, mas dar banho com algum produto não é recomendado. Depois de todo o manuseio e contato com qualquer animal, seja uma criança ou adulto, é necessário fazer a higienização das mãos para evitar uma possível doença”, termina.

Comentários