Oficinas artísticas do SARAD contribuem para o recomeço de muitas vidas

Arte. Pequena palavra que pode ser entendida como uma habilidade dirigida para a execução de uma tarefa ou um conjunto de técnicas para a produção de objetos. Porém, no Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (SARAD), essas quatro letras representam mais do que explicações teóricas: significam o recomeço na vida de muitas pessoas. Há cerca de dois anos, os pacientes da unidade vinculada ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) participam, semanalmente, de oficinas artísticas voltadas à marcenaria, à pintura, à escrita e à confecção artesanal de enfeites e objetos de decoração. As oficinas são acompanhadas pelas Enfermeiras Mariana Vulcano Neres e Patrícia Cristina Oliveira de Moraes e pela Técnica de Enfermagem Margareth Mendes Dantas que, além de realizarem o que a pioneira da Enfermagem moderna Florence Nightingale aponta como “a mais bela das artes”, investem parte de sua rotina também para aperfeiçoar as habilidades dos pacientes, em prol da

GCM encontra criança abandonada em linha férrea de Sorocaba

GTCM encontra criança abandonada em linha férrea de Sorocaba


Uma mulher foi presa no sábado (26) após abandonar uma criança, seu filho, de um ano, na linha férrea no Jardim Nova Esperança, em Sorocaba

O resgate foi feito por uma equipe GCM durante patrulhamento, quando os agentes perceberam que um homem caminhava em direção a um matagal. ao se aproximarem do local os guardas ouviram o choro de uma criança, que estava sozinha e abandonada.

A equipe da GCM acionou o Conselho Tutelar, e em contato com a mãe da criança os agentes foram informados que ela tinha deixado o bebê enquanto ia comprar cigarro. 

O local é conhecido como ponto para usuários de drogas, após encontrar a criança os GCM realizaram uma busca pela região e encontraram uma sacola com cocaína, crack e maconha.

Após o resgate, um conselheiro tutelar foi até a casa da mulher e identificou mais duas crianças e um adolescente, de 15 anos, sendo que um deles mancava e tinha sinais de maus-tratos.

Um dos quatro filhos contou aos agentes que a mãe dava bebida alcoólica à criança abandonada e para outros filhos.

Segundo a prefeitura da cidade, a criança recebeu cuidados médicos, passa bem e está sob a proteção do Conselho Tutelar.

Após o resgate, um conselheiro tutelar foi até a casa da mulher e identificou mais duas crianças e um adolescente, de 15 anos, sendo que um deles mancava e tinha sinais de maus-tratos.

Ao todo, os irmãos têm 1 ano, 11 anos, 15 anos e 7 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, a criança, de 7 anos, estava no vizinho e tinha tirado um caco de vidro que estava no pé. Todos estavam sujos e com fome.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) como abandono de incapaz e a mulher detida em flagrante. O delegado arbitrou a fiança de R$ 5 mil, que não foi paga.  

Comentários