Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

9,8 mil produtos irregulares são lacrados nos Armazéns do Mercado Livre

9,8 mil produtos irregulares são lacrados nos Armazéns do Mercado Livre


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realizou uma ação de fiscalização nos centros de armazenagem e distribuição do Mercado Livre (plataforma de vendas online). Em conjunto com a Receita Federal do Brasil (RFB), a Agência foi até os centros de armazenagem do Mercado Livre, onde lacraram 9,8 mil produtos irregulares de telecomunicações, em valor estimado de R$ 1,2 milhão.

A Anatel identificou mais de 80 categorias de aparelhos irregulares, como carregadores de celulares, baterias, TV boxes, fones de ouvido, relógios inteligentes, câmeras sem fio, roteadores e microfones sem fio. A Agência recebeu a denúncia de comercialização de produtos irregulares no Mercado Livre através de fabricantes e vendedores de equipamentos de telecomunicações homologados. As denúncias foram feitas em reuniões do Conselho Nacional de Combate à Pirataria, órgão ligado ao Ministério da Justiça

Os agentes da Anatel estiveram em 12 centros de armazenagem e distribuição do Mercado Livre, sendo sete deles em São Paulo e as outras cinco em outras cidades do estado: Barueri, Cajamar, Campinas, Guarulhos e Louveira.

A atividade de fiscalização da última semana integra o Plano de Ação de Combate à Pirataria (PACP) da Anatel. Em 2021, as ações da Agência retiraram do mercado 2 milhões de produtos irregulares. No site da Anatel na internet é possível acompanhar o resultado das ações de fiscalização. 

“É importante, entretanto, destacar a cooperação das equipes do Mercado Livre na identificação dos produtos em seus Centros de Distribuição. A empresa demonstrou uma postura proativa no sentido de auxiliar os agentes de fiscalização na verificação dos produtos comercializados. 

Além disso, no curso da ação de fiscalização, os representantes do marketplace procuraram a Anatel para aderir à estratégia de construção de ações para prevenção da publicação dos anúncios de produtos ou equipamentos irregulares em sua plataforma”, disse Wilson Diniz Wellisch, superintendente de Fiscalização da Anatel.

Comentários