Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

Em Tatuí Secretário de Cultura de SP tenta agredir vereador após críticas sobre cortes

Em Tatuí Secretário de Cultura de SP tenta agredir vereador após críticas sobre cortes


O secretário da Cultura de São Paulo (SP), Sérgio Sá Leitão, partiu para cima do vereador Eduardo Sallum (PT) durante reunião na manhã desta terça-feira (19) no município de Tatuí (SP), a 130 km da capital paulista.

Imagens divulgadas pela assessoria de Sallum mostram que Sá Leitão se revoltou ao ser questionado sobre cortes na pasta, que colocam em risco a sobrevivência do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, referência em produção e difusão musical no país. Só não houve agressão porque outros participantes da reunião impediram que o secretário chegasse até o vereador.

Além de secretário, Sá Leitão foi ministro da Cultura no governo Michel Temer (MDB).

A deputada professora Bebel (PT), líder da bancada petista na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), publicou durante a tarde uma nota em solidariedade a Sallum.

"É inadmissível que um gestor público tenha reações desproporcionais, partindo para o ataque físico diante de questionamentos, críticas e cobranças em razão das ações e ou omissões de sua administração", diz o texto.

"A bancada estadual do PT manifesta total apoio ao companheiro vereador Eduardo Sallum que nos honra e cumpre seu papel de fiscalizar e cobrar do Executivo recursos financeiros e desenvolvimento de políticas públicas que alavanquem a nossa cultura, elevem a cidadania e a identidade cultural da nossa população, além de fomentar atividades econômicas de geração de emprego e renda."


Contexto

Há mais de dez anos, os governos paulistas, liderados pelo PSDB, iniciaram um processo gradativo de privatização, transferindo a gestão do Conservatório do Estado para organizações sociais (OS).

Desde o início do governo João Doria (PSDB), o Conservatório vem sendo alvo de desmonte, desinvestimento e demissões. O curso de choro, referência internacional no estudo do primeiro gênero musical urbano do Brasil, está prestes a fechar as portas.

Quando a gestão era 100% pública, o Conservatório de Tatuí chegou a ser considerado o maior da América Latina.

Segundo Sallum, a defasagem no orçamento chega a mais de 90% nos últimos 10 anos. O vereador de Tatuí registrou boletim de ocorrência (BO) por volta das 12h55.

O Brasil de Fato entrou em contato com a Secretaria de Cultura para comentar o caso. A pasta respondeu por meio de nota.

Confira na íntegra:

"O Secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, foi agredido verbalmente, ofendido e ameaçado nesta terça-feira (19) pelo vereador de Tatuí, Eduardo Sallum, do Partido dos Trabalhadores (PT), durante reunião na Prefeitura da cidade. Em resposta, o secretário se defendeu veementemente e exigiu que a conversa fosse realizada com respeito e civilidade, como estava sendo até a intervenção do parlamentar. As ofensas começaram quando o secretário questionou um número equivocado sobre o orçamento da Secretaria que havia sido mencionado pelo vereador Eduardo Sallum. 

'Lamento profundamente que o extremismo da esquerda tenha interrompido uma reunião produtiva de trabalho. A gestão pública e o atendimento à população não podem ser prejudicados por ações de interesse partidário', diz Sérgio. 

A reunião em Tatuí, cidade onde fica a sede do Conservatório de Tatuí, instituição de formação musical do Governo do Estado de São Paulo, teve a participação do prefeito da cidade, Miguel Lopes Cardoso Junior (Professor Miguel), secretários municipais e de vereadores. Ao final da reunião, Sérgio Sá Leitão recebeu um pedido de desculpas do prefeito, presidente da Câmara e demais vereadores."

Comentários