Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

Grupo ARES estreia Resiliência - Bruta Flor em novembro

Grupo ARES estreia Resiliência - Bruta Flor em novembro


De 11 a 14 de novembro, o Grupo ARES disponibilizará em seus canais de Youtube e Facebook a estreia nacional do projeto Resiliência – Bruta Flor e também de outros quatro espetáculos de seu repertório. Todos os conteúdos estarão disponíveis gratuitamente!

No dia 11, às 17h, serão liberados no Youtube os espetáculos de repertório Ilusões – O amor na mesa vertical do Tarô (2013), Asas de um sonho (2015), Vertebral (2017) e Jardim Suspenso (2019). Em seguida, às 20h, o público poderá conferir no Facebook e Youtube a estreia nacional do projeto Resiliência – Bruta Flor.  

O nome Bruta Flor revela um paradoxo, pois ao mesmo tempo em que evoca singeleza, fragilidade, beleza e perfume, também é algo bruto. E como não ser, diante da realidade que vivemos.... Neste espetáculo vemos a resiliência da mulher, tão assediada, humilhada e agredida por ser “Magra demais. Gorda demais. Muito alta. Branquela. Negrinha.”. Muitas já se depararam com comentários por serem “Muito feia – não merece nem ser estuprada. Tem mulher que é pra comer, aquela gostosa. Tem mulher que é pra casar, quietinha e obediente. 

E tem mulher que é pra se relacionar só no escondidinho. Não tem como culpar os caras pela vontade de enfiar a vara. Você viu a roupinha que ela tava usando? Se bobear, até queria. Tava pedindo. “.

No universo perfeito, comandado pelo patriarcado, a certeza é que “Se pudesse escolher, teria um filho homem. Mulher dá muito trabalho. Mulher é fruto de uma fraquejada. Submissa. Quando fala demais, acaba sozinha. Mulher com mulher dá jacaré. Tudo mal comida. Fica quietinha e não conta pra mamãe. Cala boca. Engole o choro, chora baixo.”

Esta estreia representa não apenas a mulher, mas todo cidadão que se indigna com cada fala preconceituosa, machista e abusadora. Não precisa ser mulher para sentir o embrulho no estômago, a indignação. Resiliência – Bruta Flor é um espetáculo de dança aérea que aposta no impacto visual, se baseando na força feminina de resistir e refazer-se. Tomando essa característica histórica destes seres como ponto de partida, o espetáculo coloca a mulher em situações e emoções reconhecíveis, despertando reflexões, dúvidas e identificação nos espectadores. E quiçá a ânsia de um futuro melhor!

A temporada segue com apresentações diárias, até 14 de novembro, sempre às 20h. A duração do espetáculo é de 47 minutos.




Sobre o repertório – Todos os espetáculos ficarão disponíveis On Demand no canal do Grupo ARES do Youtube, de 11 a 14 de novembro, para o público assistir onde quiser e quando puder.

Ilusões – O amor na mesa vertical do Tarô - Estreou em 2013 – Duração: 30 minutos

O espetáculo usa a parede de um prédio como mesa de Tarô. Nesta mesa uma avó zelosa joga duas vezes as cartas e espera que o universo lhe mostre como proteger seu neto. O amor surge como recorrente resposta, mas quem está em perigo não é o seu neto, e sim o próprio amor.

Asas de um sonho - Estreou em 2015 – Duração: 40 minutos


Asas de um Sonho é um espetáculo visual que combina movimentos da dança contemporânea e urbana com inovadoras técnicas aéreas. O sonho de voar é talvez um dos mais antigos que o homem já teve, faz parte da nossa natureza, pois buscamos dominar o ar desde o início dos tempos. Crescemos fascinados com os pássaros e sua liberdade, e inventamos os mais variados artifícios para suprir este desejo.



Vertebral – Estreou em 2017 – Duração: 50 minutos


O Espetáculo tem uma área de investigação na qual a presença do risco permanente atravessa o corpo dançante e acrobático em situações de desequilíbrio, suspensão, torções, queda e recuperação. Firmes como pedra e fluidas como água, cada vértebra possui uma coluna e um sistema nervoso próprio. O Vertebral alterna desse modo, composições coletivas e sós, mudando e dinamizando a trama visual.


Jardim Suspenso – Estreou em 2019 – Duração: 32 minutos


Aqui, o despertar ao amor transporta o público para um lugar onde tudo é possível. Ao experimentar tal sentimento, florescem os mais altos desejos e sonhos. O espetáculo Jardim Suspenso é sobre viver o florescimento das mais lindas poesias que nos fazem voar pelos céus, mas também o desequilíbrio que aterram em momentos de tragédia e luto. Assim como na natureza, todo fim é um novo começo, afinal é tão bom morrer de amor, mas continuar vivendo…

Sobre o Grupo ARES


Dirigido por Monica Alla, o Grupo ARES foi criado em 2010 para ser núcleo artístico de pesquisa e criação, que tem como principal objetivo buscar a verticalidade em cena por meio dos mais diferentes aparelhos aéreos, unindo-os à dança, ao teatro físico e ao circo contemporâneo. Utilizando esta mescla de linguagens, as criações do grupo sempre buscam algo de sonho, de imagem mais do que palavra, buscam mudar a perspectiva da cena que se vê e contrapor o virtuosismo e a força do movimento à sensibilidade e leveza do vôo, do salto. 

O Grupo ARES faz da busca por novas possibilidades estéticas e de estados corporais seu grande desafio, colocando os corpos e as ideias no ar. A escolha de locais inusitados para a realização de suas apresentações também é uma forte característica do grupo, que já apresentou seus trabalhos em fachadas de prédios, piscinas, galerias de arte, espaços públicos diversos e teatros convencionais.

Este projeto foi contemplado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC Expresso LAB) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e do Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc.



Onde:



11/NOV

17h - Início da Mostra com a liberação dos espetáculos On Demand no canal do Grupo ARES do Youtube - Ilusões // Asas de um sonho // Vertebral // Jardim Suspenso

19h - Bate Papo com a diretora Mônica Alla no canal de Facebook – Mediação Gisele Tressi

20h - Estreia espetáculo Resiliência – Bruta Flor em simultâneo no Facebook e Youtube 

12, 13 e 14 de novembro

Mostra com os espetáculos On Demand no Canal do Grupo ARES do Youtube - Ilusões // Asas de um sonho // Vertebral // Jardim Suspenso

20h – Apresentação do espetáculo Resiliência – Bruta Flor em simultâneo no Facebook e Youtube 

 
14/11 

21h00 - Encerramento da Mostra  

Comentários