Polo Cuesta inicia construção de Planejamento Estratégico para o Turismo Regional

O Consórcio Polo Cuesta, em parceria com o Instituto Jatobás, deu início à construção de um Planejamento Estratégico para o turismo. Este documento irá auxiliar os municípios da região a compreender, estruturar e integrar ações para este setor nos próximos anos. O primeiro encontro foi realizado no último dia 25 de novembro, na Fazenda dos Bambus, em Pardinho, e contou com a presença de dirigentes municipais de turismo da região, que agrega nove cidades: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pratânia, Pardinho e São Manuel. “Trata-se de uma iniciativa inédita para o consórcio, que em 2021 está completando 20 anos. Estamos em um momento de transformação. Precisamos planejar para executar com sucesso todos os nossos sonhos para este setor”, diz Thiago Henrique Donini, diretor executivo do Polo Cuesta. “Queremos nos estruturar, unir e organizar como progredir, olhar os futuros possíveis e construí-los, beneficiando a nossa região. Especialmente a economia local que o

Encontro reúne 33 adestradores e 11 cães na Penitenciária II de Avaré

Encontro reúne 33 adestradores e 11 cães na Penitenciária II de Avaré


Com objetivo de padronizar o trabalho realizado nos canis, a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste (CRN) promoveu, no dia 21 de setembro, o 3º Encontro Cinotécnico da CRN. Realizado no canil da Penitenciária II “Nelson Marcondes do Amaral” de Avaré, o evento contou com a participação de 33 adestradores e 11 cães das raças pastor alemão e belga de malinois.

O treinamento é baseado em cinotecnia, uma técnica usada no preparo dos animais para desempenhar tarefas específicas, como rastreamento de drogas e explosivos, guarda e proteção do perímetro prisional, captura e imobilização de suspeitos, controle de tumultos, entre outras ações.

Com intuito de alinhar a forma de atuação dos cães nos presídios, o evento, organizado pelo cinotécnico responsável pelo canil da Penitenciária I “Dr. Walter Faria Pereira de Queiróz” de Pirajuí, Carlos Eduardo Morgado, contou com aulas teóricas e práticas.

AGRESSÃO E CAÇA

O treinamento foi pautado em técnicas aplicadas para trabalhar emoção e controle. “Demos continuidade nos exercícios, mas, desta vez, com foco em dois comportamentos do cão: agressão e caça”, explica Morgado, detalhando que, no primeiro caso, o animal se defende do agressor, pois ele sabe que trata-se de uma ameaça.

“Ele tem que defender a própria vida e a do condutor. Por isso, usamos exercícios para que o cão entenda que precisa mostrar agressividade, para que o sujeito fuja. Assim, então, o animal atinge o objetivo de afugentar a pessoa”, frisa.

Quando envolve guarda e proteção em presídios, o treinamento busca trabalhar ainda o comportamento de caça. “Nessa conduta, o cão está concentrado, assim como ocorre na natureza, em uma situação em que o predador busca a sua presa”, detalha.

Os dois exercícios de comportamento têm como objetivo oferecer um treinamento específico ao cão, para o desempenho de tarefas dentro das unidades prisionais.

“Em uma situação real, usamos a agressão para intimidar o oponente, para que ele não tente nada contra a equipe de agentes, com intuito de não utilizar o cão em uma abordagem mais agressiva. Caso seja necessário uma reação mais ostensiva, a mordida do cão será cheia e forte”, pontua.

“Por isso, na base da formação do cão, trabalhamos, paralelamente, as duas situações: agressão e caça”, conclui Morgado.

AUTONOMIA

O adestrador destaca que o terceiro encontro buscou, também, dar mais autonomia aos profissionais, uma vez que a parte prática dos treinamentos foi realizada pelos adestradores de cada canil participante, sob a supervisão de Morgado.

Estiveram no evento treinadores que atuam em canis de nove unidades prisionais localizadas nas cidades de Avanhandava, Avaré, Balbinos, Bauru, Pirajuí, Taiúva, Ribeirão Preto e Serra Azul. Dois servidores do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Porto Feliz também participaram da atividade, como convidados.

Comentários