Pinacoteca recebe exposição “Em Volta do Tempo”, de Renata Egreja, em outubro

As telas da artista plástica paulista Renata Egreja serão a atração da programação da Pinacoteca “Fórum das Artes”, de Botucatu, a partir do dia 10 de outubro. A exposição “Em volta do tempo”, é resultado do Prêmio de Artes Visuais do ProAC LAB 2020, incentivado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e Ministério da Cultura do Governo Federal.  Na cidade de Botucatu ela recebe o apoio das secretarias de Cultura e Educação, em parceria com o Museu Botucatu. A mostra mescla trabalhos inéditos de Egreja, apresentando 5 telas grandes sobre tela e 10 aquarelas, além da instalação imersiva “Mesa Posta” (2021), que convida o espectador a mergulhar na obra e observá-la desta perspectiva, com cores e formas sugerindo sons e movimento, propondo um estado de encantamento. A exposição, que ocupará duas salas e o átrio da Pinacoteca, faz parte de um projeto que remete a experiência de retorno à terra natal. Lugar em que a artista cresceu e agora regressa com um olhar

Concessionária nega corte em Árvores Gêmeas de Laranjal Paulista e divulga nota

Concessionária nega corte em Árvores Gêmeas de Laranjal Paulista
Foto - Jefferson Farias


A concessionária Rodovias do Tietê negou que estaria planejando o corte das árvores gêmeas em um dos trevos de acesso da cidade de Laranjal Paulista.

As "Árvores Gêmeas", duas mangueiras situadas de forma estratégica sobre um morro que margeia a Rodovia Marechal Rondon, são consideradas um dos cartões postais da cidade, servindo de cenário para visitantes e, além disso, está presente em diversos álbuns de casamento.

A história das árvores é desconhecida, mas sua localização, favorecendo uma visão vislumbrante do nascer do sol, fez com que a comunidade se mobilizasse no passado e construísse uma escadaria para garantir o acesso de todos ao local.

Com isso, o possível corte das árvores, voltou a mobilizar a comunidade, agora em defesa desse patrimônio natural da cidade. a luta em defesa das mangueiras ganhou as redes sociais e populares mantem compartilhamentos constantes pedindo para que a concessionária não siga adiante com essa ideia.

Diante da forte pressão e do manifesto popular a concessionária decidiu se pronunciar e divulgou uma nota afirmando que desde o início a possibilidade de corte é na verdade uma Fake News. Confira o que diz a nota: .

Veja o que diz a nota sobre o corte das Árvores Gêmeas de Laranjal Paulista


"A concessionária esclarece que tais informações não correspondem coma realidade.

A Rodovias do Tietê reafirma seu compromisso com a verdade e repudia, a pulverização de informações falsas que, por assim serem, produzem percepções equivocadas sobre a realidade, desinformação e podem trazer insegurança às pessoas.

A concessionária informa que, é sensível e comprometida não só com o meio ambiente, mas também com os princípios de sustentabilidade e, neste contexto, aplica como rotina as melhores práticas sociais e de governança, em todos os assuntos e temas que envolvem o seu trecho sob concessão.

Assim, futuras obras e intervenções que eventualmente possam ter impactos nesse Município, serão tratadas em conjunto com representantes da prefeitura, da sociedade, da agência reguladora e dos respectivos órgãos ambientais."




Comentários

  1. A história das árvores gêmeas (mangueiras centenárias - manga espada) da Rodovia Marechal Rondon é o seguinte: O terreno onde elas se encontram era do senhor Dr. Adip Salomão e senhora Emny Salomão meus avós . A estrada passava dentro da cidade , e a DER na época precisa redirecionar a estrada . Meu avó doou parte do terreno , tanto qiue a cerâmica que ele possuia ficou de um lado da estrada e as casinhas de funcionários do outro lado. com a contrução da rotatoria e ponte , com o andamento das obras as arvores foram ficando , até que resolveram tira-las. Minha avó ficou sabendo e questionou a DER por que cortalas se não estava no caminho da estrada. Não precisou muito para arranjarem a maoir encrenca com a Dona Emny , moveu céus e terra , movimentou o que ela pode na época. Hoje essa historia roda no mundo da politica poucquíssimas pessoas sabem, rola que tal prefeito fez e vereador fez , mas por trás de tudo isso tem nome foi a Dona Emny por trás. Mas como a politica neste pais vem em primeiro lugar esquecem por conveniência que tem cidadão que fizeram e aconteceram nesta cidade. É só procuram na cidade saber quem foram Dr. Adip e Dona Emny , fizeram em muito , muito mais que políticos ,mas não vão encontrar uma rua, escola enfim nada homenageando eles ...infelizmente . Mas as árvores estão lá e vão durar mais alguns séculos ,e gostaria de passar para as gerações seguintes , eu como professora vou contar essa história, muita gente nesta cidade desconhece essa verdadeira história mas ta aí. Gratidão vô Adip gratidão vó Emny esse legado eu levo de formação acadêmica de biologia , é o amor pela natureza. Salve árvores gêmeas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário