Começa o recapeamento da Rodovia Alcides Soares

Começou na última quarta-feira, 19, a tão esperada obra de recapeamento asfáltico da Rodovia Alcides Soares, que liga Botucatu ao distrito de Vitoriana. O recapeamento terá ao todo 12 quilômetros de extensão, desde a região do Residencial Cachoeirinha, até a chegada a Vitoriana. A obra terá supervisão do Departamento de Estradas e Rodagem, do Governo Estadual e também da Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria de Infraestrutura. Os trabalhos estão sendo executados pelo Grupo Sanson, vencedor do processo licitatório. “Estive na obra, junto ao Secretário de Infraestrutura Rodrigo Taborda para acompanharmos o início dos trabalhos. É uma obra esperada há muito tempo pela nossa população e por isso faremos questão de acompanhar cada metro de asfalto novo para garantir que tudo seja executado da melhor maneira”, afirmou o Prefeito Mário Pardini. A expectativa é de que a obra dure 6 meses. O trânsito no local durante esse período funcionará, em alguns trechos, em esquema de “pare e sig

Polícia recupera produtos de comerciante de Botucatu que caiu no golpe do PIX

Polícia recupera produtos de comerciante de Botucatu que caiu no golpe do PIX


Na quinta-feira, 26, policiais recuperaram itens de uma loja da rua Amando de Barros, após o comerciante cair no golpe do Pix. Os produtos estavam com uma mulher do Jardim Bons Ares.

O golpe é simples, o cliente faz a compra e agenda o pagamento via Pix, porém o pagamento acaba não se concretizando pois na data programada o suposto cliente não tem saldo na conta bancária e a transferência de dinheiro acaba sendo cancelada.

Policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Polícia Militar e Guarda Municipal realizaram nesta quinta-feira, dia 26, uma operação visando combater crimes envolvendo o chamado “golpe do PIX” em Botucatu.

Nessa modalidade um suposto cliente realiza diversas compras e como forma de pagamento escolhe PIX. O que parece ser conveniente se transforma em uma dor de cabeça para a vítima.

Porém no caso de Botucatu, os itens comprados foram entregues na casa da golpista e quando percebeu que o pagamento não foi concretizado e que havia sido bloqueado no whatsapp, da cliente, a vítima acionou a polícia.

Na delegacia foi elaborado um Boletim de Ocorrência (B.O), e também foi solicitado um mandado de busca e apreensão à Justiça de Botucatu.

Comentários