Começa o recapeamento da Rodovia Alcides Soares

Começou na última quarta-feira, 19, a tão esperada obra de recapeamento asfáltico da Rodovia Alcides Soares, que liga Botucatu ao distrito de Vitoriana. O recapeamento terá ao todo 12 quilômetros de extensão, desde a região do Residencial Cachoeirinha, até a chegada a Vitoriana. A obra terá supervisão do Departamento de Estradas e Rodagem, do Governo Estadual e também da Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria de Infraestrutura. Os trabalhos estão sendo executados pelo Grupo Sanson, vencedor do processo licitatório. “Estive na obra, junto ao Secretário de Infraestrutura Rodrigo Taborda para acompanharmos o início dos trabalhos. É uma obra esperada há muito tempo pela nossa população e por isso faremos questão de acompanhar cada metro de asfalto novo para garantir que tudo seja executado da melhor maneira”, afirmou o Prefeito Mário Pardini. A expectativa é de que a obra dure 6 meses. O trânsito no local durante esse período funcionará, em alguns trechos, em esquema de “pare e sig

Fugitivo tenta enganar a policia com documento falso e acaba preso em Itatinga

Fugitivo tenta enganar a policia com documento falso e acaba preso em Itatinga


A Polícia Rodoviária prendeu um procurado que tentou enganar os agentes apresentando documentos falsos, na praça de pedágio de Itatinga, na Rodovia Castelo Branco, na noite de sexta-feira.

A captura ocorreu no quilômetro 208, em Itatinga, durante fiscalização de rotina, na abordagem de um carro Honda/CR-V, que estava ocupado por três pessoas. 

Os policiais revistaram tanto os ocupantes do carromquanto o próprio veículo porém nada de ilegal foi encontrado, em seguida os policiais pediram a documentação do grupo  para consultar 0os antecedentes criminais, inclusive com fiscalização administrativa referente a CNH do condutor e CRLV do veículo.
 
Foi durante essa verificação que constataram que a passageira que estava sentada no banco da frente, a proprietária do automóvel, era uma ex-presidiária do sistema prisional do Estado de MG, onde cumpriu pena por Tráfico de drogas. 

Já o passageiro do banco traseiro apresentou um RG expedido em Minas Gerais, onde em um primeiro momento, não aparecia antecedentes criminais. Entretanto, ao analisar melhor o documento os agentes perceberam que o documento era muito novo (apesar da data de expedição ser 29/03/19), além disso estava plastificado.

Após uma busca minuciosa na carteira de documentos do abordado, foram localizadas três fotos 3×4 recentes, e que deixava claro que eram as mesmas imagens que estavam no RG apresentado.

suspeitando de que o documento era falso, os agentes decidiram consultar os bancos de dados do Estado de Minas Gerais, onde foi descoberto que a pessoa tinha dois mandados de prisão a cumprir. Um deles de recaptura e outro por crime do Sistema Nacional de Armas, além de possuir antecedentes criminais por roubo qualificado, entre outros crimes.

O documento apresentado divergia dos dados pessoais verdadeiros do abordado na data de nascimento, nº do RG, preposição “de” suprimida do sobrenome e adicionada ao sobrenome da mãe (que não possui preposição). Ou seja, intencionalmente modificados para confundir os dados. Explicando melhor, o documento falso foi confeccionado com os dados do abordado, porém com pequenas alterações.
 
O indivíduo recebeu voz de prisão em flagrante por uso de documento falso e conduzido à Delegacia de Polícia de Botucatu também por ser procurado pela justiça.

Na delegacia foi elaborado o Boletim de Ocorrência e o homem foi preso em flagrante por uso de documento falso/Captura de procurado. 

O preso foi encaminhado à carceragem do Distrito Policial.

Comentários