Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio. Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum. “Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais

Computadores são apreendidos em Sorocaba através da operação 404

Computadores são apreendidos em Sorocaba através da operação 404


Diversos computadores foram apreendidos em um imóvel de Sorocaba, através da Operação 404, da Polícia Civil. Os equipamentos eram utilizados como uma central de conteúdo pirata. 

Apesar da apreensão do equipamento nenhuma pessoa foi encontrada no local operando as máquinas. Os computadores foram levados para análise em São Paulo.

A operação tem coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), e foi deflagrada, na quinta-feira, dia 8,elas Polícias Civis de nove estados: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Em sua terceira fase da Operação 404, tem como propósito combater crimes de pirataria digital.

Durante os trabalhos, mediante ordem judicial, 334 sites investigados, além de 94 aplicativos de compartilhamento de conteúdos digitais, foram bloqueados, suspensos ou removidos de mecanismos de buscas.

O nome da operação (404) é uma alusão ao código que indica que uma página não foi encontrada na rede mundial de computadores ou está indisponível. A ação teve a colaboração das embaixadas dos Estados Unidos e do Reino Unido no Brasil.

Comentários