Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio. Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum. “Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais

Ameaçou de morte a própria mãe e detruiu os móveis da casa

Ameaçou de morte a própria mãe e detruiu os imóveis da casa


Na tarde de ontem (07) a Guarda Civil Municipal (GCM) prendeu um rapaz de 24 anos que estava alterado, ameaçando a mãe de morte e destruindo todos os móveis que ela tinha em casa.

A ocorrência foi atendida pela GCM, durante patrulhamento comunitário na Vila Maria, após ser acionada através do telefone de emergência 199 e segundo consta o rapaz estava bastante alterado ameaçando matar a própria morte.

O indivíduo estava no interior da residência extremamente agressivo, e teve que ser contido pelos agentes de segurança. Logo em seguida o rapaz foi  conduzido à Delegacia da Defesa da Mulher (DDM).

Na delegacia a autoridade de policial ratificou a voz de prisão e elaborou o Boletim de Ocorrência (BO) de acordo com o Art° 140 Injúria, Art° 147° Ameaça e Art° 163 Dano, todos do Código Penal além de aplicar as penas da Lei Maria da Penha.

Conclusão, foi arbitrada fiança de R$ 3 mil  reais, que o jovem não teve como pagar, portanto o indivíduo permaneceu preso, e acabou sendo conduzido à cadeia pública de Itatinga, onde está à disposição da justiça.

Comentários