Pinacoteca recebe exposição “Em Volta do Tempo”, de Renata Egreja, em outubro

As telas da artista plástica paulista Renata Egreja serão a atração da programação da Pinacoteca “Fórum das Artes”, de Botucatu, a partir do dia 10 de outubro. A exposição “Em volta do tempo”, é resultado do Prêmio de Artes Visuais do ProAC LAB 2020, incentivado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e Ministério da Cultura do Governo Federal.  Na cidade de Botucatu ela recebe o apoio das secretarias de Cultura e Educação, em parceria com o Museu Botucatu. A mostra mescla trabalhos inéditos de Egreja, apresentando 5 telas grandes sobre tela e 10 aquarelas, além da instalação imersiva “Mesa Posta” (2021), que convida o espectador a mergulhar na obra e observá-la desta perspectiva, com cores e formas sugerindo sons e movimento, propondo um estado de encantamento. A exposição, que ocupará duas salas e o átrio da Pinacoteca, faz parte de um projeto que remete a experiência de retorno à terra natal. Lugar em que a artista cresceu e agora regressa com um olhar

Quadrilha é presa em hotel após lucrar mais de R$ 500 mil com o golpe do cartão

Quadrilha foi presa após lucrar mais de R$ 500 mil com o golpe do cartão


Uma quadrilha que aplicava o golpe do cartão de crédito foi presa na manhã de quinta-feira (3), no Bekassin Hotel, após operação da Polícia Militar de Botucatu.

Segundo informações da Polícia, após denúncia de uma das vítimas a ação acabou com a prisão de três indivíduos pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, porte de droga e receptação. Crimes que resultaram em um lucro de aproximadamente R$ 500 mil, aos bandidos.

Os três criminosos estavam hospedados no hotel que fica às margens da Rodovia Marechal Rondon (SP 300). 

O golpe do cartão é aplicado através de uma ligação telefônica onde os estelionatários se identificam como funcionários da Caixa Econômica Federal, informando que teria ocorrido uma compra indevida e que o cartão da vítima foi clonado. 

Em seguida, a vítima é notificada que um funcionário do banco vai até a residência para recolher o cartão.

Na casa da vítima, o estelionatário apresenta um crachá falso da Febraban e recolhe o cartão de Banco e a senha. De posse desses dados os bandidos acessam a conta das vítimas e retiram todo o dinheiro que encontram da conta bancária.

O interessante dessa história é que a denúncia partiu do filho de uma das vítimas, que acabou descobrindo o paradeiro dos acusados. Segundo o denunciante, sua mãe perdeu R$ 18 mil nesse golpe.

Após saber que a quadrilha estava hospedada no Bekassin Hotel a polícia foi até o local e o filho da vítima reconheceu o carro usado pelos golpistas, um Peugeot prata.

No quarto os policiais apreenderam diversos cartões, seis máquinas de cartões, notas fiscais de compras, comprovantes de pedágios, três aparelhos celulares (sendo um deles furtado), três crachás falsos da Febraban, três porções de maconha e R$ 2.182 em notas falsas.

As vítimas da quadrilha compareceram ao Plantão da Polícia Civil e reconheceram os três golpistas.


Comentários