Polícia Civil de Marília prende homem que comercializava drogas em condomínio

Policiais civis da Delegacia de Polícia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Marília, prenderam um rapaz, de 24 anos, por tráfico de entorpecentes, em um condomínio na zona rural da cidade, na manhã desta terça-feira (21).   Os agentes receberam a informação, de que um suspeito estava comercializando drogas nas dependências de um condomínio de prédios habitacionais, localizado na Rua Mário Bataiola.   Os agentes passaram a desenvolver as investigações e ficaram em vigilância velada, próximo ao local-alvo. Na sequência, avistaram o investigado em atitude suspeita e típica do tráfico de drogas e realizaram sua abordagem. Ele tentou fugir mais foi detido. Com ele, os agentes encontraram uma sacola que continha 93 porções de maconha, 52 pinos de cocaína, além de anotações de contabilidade do tráfico.   O homem foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Polícia Civil investiga planejamento de ataque a escola do DF

Polícia Civil investiga planejamento de ataque a escola do DF


A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu nesta sexta-feira (21) um mandado de busca e apreensão no endereço de um suspeito de planejar um ataque armado a uma escola localizada no Recanto das Emas, que fica na região sudoeste da capital. A incursão policial, batizada de Operação Shield, foi cumprida por integrantes da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC).

As informações preliminares que subsidiaram a investigação foram compartilhadas pela Agência de Investigações de Segurança Interna do governo dos Estados Unidos, por meio de um acordo de cooperação com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, que acionou a polícia no Distrito Federal.   

Segundo o delegado adjunto da DRCC, Dário de Freitas, a cooperação policial internacional foi fundamental para neutralizar uma possível tragédia. “Trata-se de um excelente exemplo de colaboração entre os países envolvidos [Estados Unidos e Brasil], o Laboratório de Inteligência Cibernética e a Polícia Civil do Distrito Federal”, afirmou o delegado.

Da Agência Brasil - edição: Nádia Franco 


Comentários