Mulher envia maconha e k4 para o irmão preso na Penitenciária de Avanhandava

Agentes da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava apreenderam, na manhã desta quarta-feira (26), drogas escondidas em fundo falso de um pote de margarina. A encomenda teria sido enviada à unidade pela irmã de um preso. Durante vistoria realizada na presença do destinatário, a equipe localizou duas porções de maconha, pesando cerca de 16 gramas no total, e 550 pedaços de papel contendo k4, a maconha sintética. CONFESSOU Questionado pelos servidores, o detento confirmou que havia encomendado os entorpecentes com a sua irmã, que é devidamente cadastrada no rol de visitas do estabelecimento penal. A direção da Penitenciária de Avanhandava registrou boletim de ocorrência e instaurou procedimento interno para apurar o caso.

Empresa de antidoping em cavalos se instala no Parque Tecnológico Botucatu



Nesta segunda-feira, 24 de maio, uma empresa  de antidoping em cavalos  assinou contrato para se instalar em uma das salas do Parque Tecnológico Botucatu. A cerimônia foi realizada no auditório da Prefeitura, com a presença do Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Relações Institucionais e Trabalho, Junot de Lara Carvalho; do diretor executivo do Parque, Daniel Lopes; e do diretor administrativo e financeiro do Parque, Ricardo Rall.

A Equine Antidoping Team é uma empresa especializada na coleta de material para a realização de exame antidoping em concursos e competições equestres. Para isso, é utilizado um kit específico, único no mercado, desenvolvido pela própria equipe de especialistas da Equine, composto por materiais nacionais e com custo mais acessível.

Seu público alvo são associações de criadores de cavalos e jockey clubes. Já são 11 anos no mercado, trabalhando com nutrição e bem-estar animal e cuidando da integridade dos torneios envolvendo cavalos, para que esses sejam realizados respeitando a cultura do Fair Play.

“Desde o ano passado, começamos a pensar em criar uma solução para o Brasil, com um laboratório para a realização do exame antidoping e também outras análises em relação ao desempenho dos cavalos”, conta o médico veterinário Eric Pivari Rosa, um dos proprietários da empresa e que fez residência em Clínica de Grandes Animais na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu (FMVZ).
Pesquisa - Uma das metas da Equine Antidoping Team é desenvolver estudos focados no desempenho dos animais em competições. A intenção é oferecer uma alternativa à prática do doping. “No Brasil, até há outras empresas ou profissionais pesquisando sobre a genética dos cavalos, mas o nosso foco será conhecer o animal e trabalhar a nutrigenômica. Isso é importante para que ele tenha um melhor desempenho sem o uso de produtos químicos”, acrescenta Eric, anunciando que, em breve, a empresa deverá oferecer, durante as provas equestres, além do material para a coleta do exame, o suporte para que ele seja realizado.

Visibilidade e apoio - Sobre a escolha por se instalar no Parque Tecnológico Botucatu, Eric destaca que a expectativa é grande, tanto pela visibilidade que será proporcionada quanto pelas oportunidades de parcerias em pesquisas com outras empresas do setor de biotecnologia. O empreendedor ainda visualiza, no Parque, uma perspectiva de crescimento para a empresa e de suporte para a obtenção de recursos.
André Luiz Ventura Sávio, biomédico, pós-graduado em Genética e também sócio proprietário da Equine, comenta que a opção por levar as atividades da empresa para o Parque Tecnológico Botucatu está diretamente ligada à realização de pesquisas. “Em um primeiro momento vamos oferecer o antidoping, mas a segunda fase da empresa será a realização da análise genômica e também a parte de nutrição. No Parque, vimos parceiros em potencial para trazer essa pesquisa de análise genômica e nutrigenômica para o Brasil, que é uma novidade no país”, comenta André.

A Equine Antidoping Team pretende, em breve, realizar treinamentos e capacitação nas áreas de antidoping e nutrigenômica, utilizando inclusive as instalações do Parque Tecnológico Botucatu.

Para o diretor executivo do Parque Tecnológico Botucatu, Daniel Lopes, a instalação desta nova empresa reforça a vocação da região no setor da Biotecnologia. “É importante para o Parque Tecnológico acomodar mais um laboratório voltado para a biotecnologia, pois essa é uma das maiores vertentes com as quais trabalhamos. Cuidaremos para que a empresa tenha todo o respaldo necessário para desenvolver suas atividades de pesquisa, construa boas parcerias e possa contribuir com o crescimento do nosso ecossistema de tecnologia e inovação”, declara.

Sobre o Parque - A Equine Antidoping é a 25 empresa a se instalar como residente no Parque Tecnológico Botucatu. O empreendimento possui salas de aproximadamente 30 m2, prontas e disponíveis para instalação de empresas e/ou instituições. As empresas instaladas, além dos serviços de segurança, portaria e recepção, compartilham espaços como: salas de reuniões, copa, refeitório, sala de treinamento, auditórios, anfiteatro, hall, laboratórios.

Leia Também






 

Comentários