Mulher envia maconha e k4 para o irmão preso na Penitenciária de Avanhandava

Agentes da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava apreenderam, na manhã desta quarta-feira (26), drogas escondidas em fundo falso de um pote de margarina. A encomenda teria sido enviada à unidade pela irmã de um preso. Durante vistoria realizada na presença do destinatário, a equipe localizou duas porções de maconha, pesando cerca de 16 gramas no total, e 550 pedaços de papel contendo k4, a maconha sintética. CONFESSOU Questionado pelos servidores, o detento confirmou que havia encomendado os entorpecentes com a sua irmã, que é devidamente cadastrada no rol de visitas do estabelecimento penal. A direção da Penitenciária de Avanhandava registrou boletim de ocorrência e instaurou procedimento interno para apurar o caso.

Denúncia evita caça de animais silvestres e acaba em multa de R$ 3 mil

Denúncia evita caça de animais silvestres e acaba em multa de R$ 3 mil


Uma denúncia anônima levou a Polícia Ambiental de Botucatu a impedir a caça de animais silvestres e a apreensão de diversas armas brancas.

A ocorrência foi registrada na noite de sábado (22), quando a equipe militar abordou uma Kombi, na Rodovia Castelinho, região do bairro Pinheirinho. O veículo estava ocupado por três pessoas, e na revista pessoal de rotina os policiais encontraram com o trio, seis facas e cinco lanternas.

Ter encontrado as armas fez com que os policiais acabaram vistoriando a Kombi, onde acabaram localizando sacos resistentes, que provavelmente seriam usados para guardar carne de caça; seis cães sem raça definida, amarrados no interior do veículo.

A situação levou os agentes a questionarem o que o trio estaria fazendo naquelas condições específicas e eles acabaram confessando que praticam a caça de porcos do mato e que os cães eram fundamentais para o cerco dos animais silvestres. 

Diante da confissão a Polícia Ambiental constatou a prática de crimes penal e ambiental e encaminhou o caso até a  Delegacia de Polícia Judiciária, onde foi elaborado um Boletim de Ocorrência, bem como um termo de exibição e apreensão das lanternas e facas.

As infrações resultaram em uma multa de R$ 3 mil, já que os ocupantes da kombi infringiram o Artigo 25 da Resolução SIMA 05/2021 por estarem na prática de caça, portando instrumentos, cães e objetos para esse fim. 

Além disso, a situação piorou, pois a autuação foi agravada, já que foi flagrada no no período noturno.  O trio poderá responder por maus-tratos a animais.


Leia Também




Comentários