Veículos interceptados em Itatinga seriam vendidos criminosamente na Colômbia

A equipe do (TOR) Tático Ostensivo Rodoviário evitou que dois veículos alugados irregularmente fossem repassados de maneira criminosa, na fronteira do Brasil com a Colômbia. A abordagem dos policiais ocorreu na madrugada desta quinta-feira, dia 03, na praça de pedágio de Itatinga, na Rodovia Castelo Branco.   Os policiais desconfiaram das informações desencontradas dadas pelos motoristas dos dois veículos, que segundo as autoridades perceberam algo errado quando perceberam que os veículos estavam trafegando como se fosse um comboio. O primeiro motorista dirigia um GM/Tracker, e disse que alugou o carro e que pretendia ir até a cidade de Corumbá-MS para passar o final de semana prolongado. Ele também adiantou que o condutor do outro veículo, um MBenz/C180, era amigo e iria com ele para a mesma cidade. Sobre o contrato de locação do automóvel o condutor apresentou uma foto do contrato, armazenada no aplicativo de conversas WhatsApp, porém o nome que constava no documento não batia com o

Corpo encontrado na Rodovia Luiz de Queiroz pode ter sido vítima de atropelamento

Corpo encontrado na Rodovia Luiz de Queiroz pode ter sido vítima de atropelamento


A Polícia  Rodoviária de Piracicaba trabalha com a hipótese de que um corpo encontrado na Rodovia Luiz de Queiroz (SP 304), pode ter sido vítima de atropelamento.

O corpo foi encontrado por volta das 8h30 de sexta-feira (21), no sentido Santa Bárbara d’Oeste, ao lado da pista de rolamento, no canteiro central do Km 148 da rodovia Luiz de Queiroz, altura do Distrito de Tupi.

Próximo a ele a Polícia Militar encontrou documentos, porém a documentação não pertencia ao homem morto, mas sim a um outro cidadão que havia perdido a carteira no acostamento da rodovia.

O acostamento da via ficou interditado para a retirada do corpo, e o trabalho dos peritos do IC (Instituto de Criminalística), que foram chamados para tentar descobrir a circunstância da morte.

Em seguida, o cadáver foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico.

A Polícia Militar Rodoviária, informa que o corpo tinha várias lesões, que provavelmente foram provocadas por atropelamento, onde o motorista veio a fugir.

Segundo o delegado Emerson Marinaldo Gardenal, é possível que o corpo já tenha sido identificado, porém, a Polícia Civil aguarda a presença de familiares e exames específicos, para confirmar essa informação.

A polícia trabalha com a possibilidade de que a vítima era um interno de uma clínica para recuperação de dependentes químicos que fica próxima à rodovia.

Comentários