Veículos interceptados em Itatinga seriam vendidos criminosamente na Colômbia

A equipe do (TOR) Tático Ostensivo Rodoviário evitou que dois veículos alugados irregularmente fossem repassados de maneira criminosa, na fronteira do Brasil com a Colômbia. A abordagem dos policiais ocorreu na madrugada desta quinta-feira, dia 03, na praça de pedágio de Itatinga, na Rodovia Castelo Branco.   Os policiais desconfiaram das informações desencontradas dadas pelos motoristas dos dois veículos, que segundo as autoridades perceberam algo errado quando perceberam que os veículos estavam trafegando como se fosse um comboio. O primeiro motorista dirigia um GM/Tracker, e disse que alugou o carro e que pretendia ir até a cidade de Corumbá-MS para passar o final de semana prolongado. Ele também adiantou que o condutor do outro veículo, um MBenz/C180, era amigo e iria com ele para a mesma cidade. Sobre o contrato de locação do automóvel o condutor apresentou uma foto do contrato, armazenada no aplicativo de conversas WhatsApp, porém o nome que constava no documento não batia com o

Saiba como destinar parte do Imposto de Renda a Fundos da Criança e do Idoso

Saiba como destinar parte do Imposto de Renda a Fundos da Criança e do Idoso


Saiba como destinar parte do Imposto de Renda a Fundos da Criança e do Idoso, afinal de contas, já estamos no período de declaração do Imposto de Renda, e os contribuintes têm a oportunidade de ajudar entidades assistenciais do município, destinando parte do seu Imposto de Renda para o Fundo da Infância e Adolescência (FIA) ou Fundo do Idoso (FID).

No ato da declaração, pessoas físicas podem destinar até 3% do imposto devido para esses fundos e pessoas jurídicas tributadas pelo lucro real podem deduzir até 1%. Vale destacar que apenas contribuintes que optarem pelo formulário completo podem realizar a doação. Qualquer pessoa física que tenha imposto a pagar pode indicar essa destinação no momento da declaração do IR, que precisa ser entregue até o dia 31 de maio de 2021.

A doação é muito importante, principalmente por esse valor ser destinado diretamente aos fundos, financiando políticas públicas de proteção e defesa dos direitos das crianças, adolescentes e dos idosos, além de apoiar o terceiro setor. As ações são monitoradas pelos respectivos conselhos municipais.

De acordo com Fábio Burch Salvador, Agente da Receita Federal, o processo de doação é muito simples. “Basta preencher uma guia dentro da declaração do imposto de renda de pessoa física. Preencher a declaração, colocar a renda, os dados e, ao final, só ir na guia chamada ‘doações diretamente na declaração’. Essa guia só está presente na declaração de modelo completo, não é possível fazer isso na declaração simplificada”, explica.

“Destinar imposto de renda é um ato de cidadania. Os idosos contam contigo, as crianças contam contigo. O Brasil conta contigo. Então, vai lá e faz a tua parte”, convida o Agente da Receita Federal.

Veja como é fácil destinar parte do Imposto de Renda a Fundos da Criança e do Idoso

1. Até o último dia da declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode destinar, na própria declaração de ajuste, até 3% do imposto devido ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente ou ao do Idoso. Basta optar pelo modelo completo e clicar na barra de opções “Doações Diretamente na Declaração”. Feito isso, deve selecionar para qual fundo quer fazer a destinação e, por fim, clicar em “Novo”, escolhendo o tipo de fundo (municipal, estadual ou federal) e a cidade.

2. Imprima o DARF e faça o pagamento até o último dia do prazo de entrega da declaração.

3. O valor destinado aos fundos será abatido do que o contribuinte pagaria ou será somado à restituição.

Os interessados podem fazer a contribuição durante todo o ano, com um limite de até 6% do imposto devido, que será restituído na próxima declaração de ajuste do Imposto de Renda.

Confira o vídeo de Fábio Burch Salvador, Agente da Receita Federal: 

Comentários