Exposição “Birds na Pina - Aves de Botucatu” já está aberta para visitação

A exposição de fotografias “Birds na Pina” já está aberta ao público. Os visitantes poderão contemplar imagens de cerca de 70 espécies de aves que vivem em Botucatu, registradas por diversos fotógrafos. Promovida pela Secretaria Adjunta de Turismo, a exposição oferece aos seus visitantes experiências interessantes, como uma mostra de comedouros caseiros, vídeos sobre o tema e cantos de aves disponíveis no espaço audiovisual, jogo da memória exclusivo, painéis sobre os biomas locais e tótens de pássaros gigantes. Quem passar por lá também poderá vivenciar a experiência de entrar em uma gaiola humana, e participar de oficinas, passarinhadas, rodas de conversa, visitas guiadas, contações de histórias e encontros com os fotógrafos e outros convidados. No próximo sábado, dia 30, às 11h30, no espaço da exposição, será feito o lançamento do “Guia de aves da Demétria 2”, de Gersony Jovchelevich, que apresenta 76 novas espécies locais, todas ilustradas com fotos e breves informações para facil

Seis motivos que fazem alunos desligarem a câmera durante as aulas



Se você é professor com certeza tem procurado soluções para uma questão simples - Como Fazer para que os alunos liguem as câmeras durante as aula online?

Apesar de parecer de simples resolução essa questão com certeza permeia profissionais que atuam desde a educação infantil até o ensino superior.

Renata Salomone, fundadora da Metodologias Ativas (MAPA ) e professora de sociologia e de socioemocionais na Escola Eleva e no Eliezer, no Rio de Janeiro, e Jessé Geminiano Júnior, que é professor de geografia e da disciplina Colabore e Inove da Rede Estadual da Paraíba, elencaram seis motivos que podem estar por trás do desconforto de alguns alunos em se expor na webcam.

De acordo com esses dois educadores os estudantes simplesmente e podem preferir acompanhar as aulas com câmeras desligadas, entretanto é necessário buscar incentivos para reverter essa predileção e transformar as aulas on-line algo mais agradável, prazeroso e com exposição controlada por parte desses alunos.

Confira abaixo os seis motivos e reflita em como reverter essa situação.


1 - Dificuldades de conexão ou equipamento ruim

Não são todos os estudantes que possuem recursos ou internet de qualidade para suportar uma transmissão ao vivo pela webcam. Esse problema encontra maioria principalmente entre estudantes da rede pública e podem impedir a conexão através de vídeo.

2 - O Ambiente familiar causa desconforto

Muitos alunos podem acreditar que a parede sem reboco, as imagens que estão no fundo do cômodo onde a câmera está instalada ou até mesmo a possibilidade de outros alunos presenciar fatos constrangedores como parentes passando sem camisa ou conversas entre outras pessoas no ambiente podem provocar constrangimentos futuros entre seus companheiros de turma.

Situações como essas podem causar desconforto “Muitas vezes os alunos e os próprios familiares não se sentem confortáveis em compartilhar o ambiente familiar, que muitas vezes revela vulnerabilidades”, relata Renata.

3 - A possibilidade de Cyberbullying

A internet pode ser o ambiente propício para o Cyberbulling (bullying no ambiente virtual), e todos sabem que isso se potencializa quando se trata de estudantes em uma aula online.
 
Durante uma transmissão ao vivo todos estamos propícios a deslizes, como uma careta sem querer, uma atitude cômica, e outras ações que podem ser facilmente printada pelos companheiros e se tornar rapidamente um meme viral.

Esse medo do cyberbullying afasta estudantes das transmissões ao vivo. “O ambiente virtual reúne muitos alunos em uma mesma vídeo-chamada, e às vezes eles relatam que não querem abrir a câmera porque outro coleguinha pode tirar uma foto e fazer um meme para colocar em um grupo de WhatsApp”, comenta Jessé.

4 - A aparência importa

Todos temos preocupações com a a própria imagem e isso também serve como desculpas para que estudantes se afastem das aulas expositivas através de vídeos ao vivo. 

Esse fator, sem dúvida, incentiva parte da turma a acompanharem as aulas com a câmera desligada. 
Logicamente esse tipo de preocupação atinge principalmente os adolescentes e foi constatada em uma pesquisa desenvolvida entre estudantes da turma da professora Renata. Ela identificou que alguns estudantes simplesmente não se sentiam confortáveis com a própria aparência.

5 - Vergonha e Timidez

Sentir vergonha à toa e até mesmo a timidez é característica comum entre os adolescentes e tende a se acentuar com o passar dos anos. Muitos estudantes são mais introvertidos e preferem aprender sem se expor a outros estudantes por pura vergonha de aparecer.

Isso, com certeza, provoca menor exposição nas aulas online, reduzindo a participação de vídeo-chamadas com outros colegas de turma.
Isso entretanto, não quer dizer que os alunos tímidos não estão se esforçando por trás das câmeras desligadas.

6 - Engajamento reduzido

É bastante complicado fazer com que uma turma com 30 ou 40 estudantes se sintam engajados nas atividades curriculares, alunos com vocação para a área de humanas não se sentem tão confortáveis em aulas de exatas e vice-versa e esse sentimento de ausência e dificuldade em aprender e participar de discussões, que muitas vezes, para o alunos não são tão simples e prazerosa, causa um distanciamento com os demais companheiros de aula.

Esse fator pode fazer com que alguns alunos prefiram ligar as câmeras apenas em aulas onde se sentem mais engajados evitando assim constrangimento e o sentimento de que sabe pouco a respeito do assunto em discussão. Reduzindo assim a interação no ambiente virtual.

Comentários