Mulher envia maconha e k4 para o irmão preso na Penitenciária de Avanhandava

Agentes da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava apreenderam, na manhã desta quarta-feira (26), drogas escondidas em fundo falso de um pote de margarina. A encomenda teria sido enviada à unidade pela irmã de um preso. Durante vistoria realizada na presença do destinatário, a equipe localizou duas porções de maconha, pesando cerca de 16 gramas no total, e 550 pedaços de papel contendo k4, a maconha sintética. CONFESSOU Questionado pelos servidores, o detento confirmou que havia encomendado os entorpecentes com a sua irmã, que é devidamente cadastrada no rol de visitas do estabelecimento penal. A direção da Penitenciária de Avanhandava registrou boletim de ocorrência e instaurou procedimento interno para apurar o caso.

10 coisas que você precisa saber sobre a vacinação em massa de Botucatu contra a Covid-19

10 coisas que você precisa saber sobre a vacinação em massa da população de Botucatu


Nós do site Segue Rumo separamos dez coisas que achamos que é importante você saber sobre a vacinação em massa contra a Covid-19 que acontecerá na cidade de Botucatu, interior de SP.

Se você não conhece essa história, nós te contamos, acontece que o Ministério da Saúde aprovou na noite de terça-feira, 27, a vacinação em massa de toda a população botucatuense, combinando com testagem e sequenciamento genético da Covid-19.


 A pesquisa que prevê a vacinação de toda a população adulta  ocorrerá no município por ele reunir as condições adequadas para esse tipo de análise.

Portanto, confira as dez coisas que você deve saber sobre a vacinação em massa na cidade de Botucatu.




1-  A fase de estudos pretende avaliar a efetividade da vacina da Universidade de Oxford / laboratório AstraZeneca contra as possíveis variantes do Coronavírus, apresentando respostas acerca do uso e integridade da vacina em uma população 100% imunizada.

2 - A pesquisa servirá de subsídio para comparar o quão eficiente foi a vacinação e seus efeitos junto à populacão já imunizada.

3 -Apenas moradores da cidade serão imunizados e não adianta se mudar para a Botucatu apenas para tomar a vacina, a administração pública exigirá documento que comprovem que a pessoa realmente é moradora do município;

4 - O estudo terá duração estimada de oito meses, período que incluirá a aplicação das duas doses e o acompanhamento da população que recebeu essas vacinas.

5 - Apesar da duração de oito meses a intenção dos parceiros é iniciar a imunização dentro de 15 dias, e encerrar o processo em outros 15 dias. Totalizando um mês de trabalhos intensos

6 - Botucatu conta com 150 mil habitantes – 106 mil são maiores de 18 anos. Pelo projeto de vacinação em massa, todos esses serão vacinados, e os casos positivos na região, sequenciados geneticamente



7 - Todos os casos positivos, num período de oito meses de estudo, serão sequenciados para saber exatamente qual é a cepa e avaliar exatamente qual é a efetividade da vacina da AstraZeneca com relação a casos graves, internação, necessidade de ventilação mecânica e óbito

8 - Botucatu foi escolhida porque já vinha adotando medidas cruciais para o desenvolvimento da pesquisa, como a testagem de todos os sintomáticos de síndromes gripais com o exame RT-PCR.1. Portanto o município reúne as condições adequadas para esse tipo de análise.

9 - Além do Ministério da Saúde, a pesquisa conta com uma série de parceiros, dentre os quais a Universidade de Oxford, o laboratório AstraZeneca, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Fundação Gates, a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a prefeitura de Botucatu.

10 -
Laboratórios da Unesp precisarão de ampliação para se adequarem a um número considerável de sequenciamento genético e para atingir esse objetivo será necessário fazer contratações de profissionais especializados em vários segmentos..

Comentários