Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio. Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum. “Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais

Siga sua trilha


Siga sua trilha
Não viva de nostalgia
Ela pode te parar
Vai te brecar
Levará ao retrocesso
Sem nexo
Só elos

Relembre o passado
De olhos no presente 
Na expectativa de um futuro
O que já teve atenção
Já foi visto e vivido
E os personagens...
Bem (mesmo hoje e sendo os mesmos); se tornaram outros 
Mudados...
...Pelo tempo, vivências, alegrias e tristezas

As garras do futuro assustam
Espanta os covardes, os medrosos e parasitas
O conforto do passado 
É aconchegante
Embriaga e vicia 

A saudade de um tempo ido
É igual aos mais caros entorpecentes
Vício paralisante motivado por lembranças
E conquistas que não retornam
Em um mundo onde as vitórias não devem parar

Que o passado seja um porto transitório de emoções
Não pousada para nossas mágoas e frustrações
Não colecione cacos de história
Construa seu caminho com conquistas diárias
Não pare na pista em um tempo que não volta

O caminhão das lembranças atropela quem o aguarda
Em busca de histórias já passadas.
Mas, constrói e leva para longe 
Aquele que decide seguir viagem 

Que o porto seguro das recordações 
Não te sufoque, não afogue
Ou o embriague com lembranças felizes
Graças a um presente amargo.

Fica estáticas no tempo
Te levará a um bom destino...
No banco da praça, ou sobre a marquise de prédios antigos
Usando como cobertor as sombras de seu passado lindo

Renato Fernandes

Comentários