Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina

Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina, isso é importante pois grupos de mulheres indígenas do país empreendem uma caminhada desde o dia 14 de março em direção à cidade de Buenos Aires. Elas chegarão no dia 22 de maio na capital federal, dia da plurinacionalidade dos territórios. Para o bloco sul, a caminhada total será de cerca de 1.900km, e, para o bloco norte, 1.200km, segundo estimativas recentes das ativistas. Também partiram grupos do leste e oeste do país, reunindo mulheres de diferentes nações indígenas. "Caminhamos para propor que o terricídio seja considerado um crime de lesa humanidade e lesa natureza", afirmam, em comunicado. "Sabemos que não é o melhor momento para sair dos territórios. No entanto, se ficamos em casa, continuam nos matando." O conceito de terricídio foi criado pelo movimento de mulheres indígenas para englobar as diversas formas de assassinato das formas de vida. Trata-se de feminicídio, ecocídio

Botucatu avança na classificação do turismo nacional

Botucatu avança na classificação do turismo nacional com a classificação na categoria B, na recente atualização do Mapa do Turismo Brasileiro. O Mapa é uma espécie de levantamento que serve como orientação para investimentos do turismo interno do paí e avalia 2.694 cidades brasileiras, divididas em 333 regiões turísticas.

No mapa, o Ministério do Turismo promove uma classificação que leva em conta informações prestadas pelos municípios, como orçamento destinado ao turismo, infraestrutura de serviços, entre outros quesitos, e promove um ranking que vai de  A (como melhor desempenho) até a letra E (pior desempenho).

Na última avaliação, realizada em 2017, Botucatu foi classificada na categoria C.

“Melhoramos nossa posição graças ao trabalho que vem sendo realizado tanto por nós do Turismo, quanto pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Cidade, instigando e oferecendo condições para que mais investidores escolham Botucatu”, afirma afirma Augusto Tecchio, Secretário Adjunto de Turismo.

Entre os municípios do Pólo Turístico da Cuesta, do qual Botucatu faz parte, Avaré também recebeu a nota B do Mapa do Turismo Brasileiro.

“A tendência é que essa classificação melhore ainda mais com o trabalho que vem sendo realizado e Botucatu continue se destacando no turismo tanto a nível regional quanto nacional”, finaliza Junot de Lara Carvalho, Secretário que responde pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura.

A atualização do mapa foi anunciada pelo Ministério do Turismo nesta semana nele estão definidas as regiões turísticas prioritárias para investimentos do Governo Federal. Ao todo o mapa reúne 2694 cidades inseridas em 333 regiões turísticas em todo país.

O mapa é desenvolvido pelo Ministério do Turismo e usa na classificação informações prestadas pelos municípios, entre eles: orçamento destinado ao turismo, infraestrutura de serviços entre outros quesitos e faz um ranqueamento que vai deA (como melhor desempenho) até a letra E (pior desempenho).

Além de Botucatu a Estância Turística de Avaré também se posiciona em classificação de destaque, na categoria B. Ambos os municípios integram o Pólo Turístico da Cuesta.

As Estâncias de Paranapanema e Piraju ficaram para trás com a letra D, assim como a maioria das cidades do entorno. A Estância Águas de Santa Bárbara não recebeu nenhuma avaliação do Ministério do Turismo.

O Mapa do Turismo Brasileiro existe desde 2013 e serve como orientação para investimentos do turismo interno do país.

Comentários