Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina

Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina, isso é importante pois grupos de mulheres indígenas do país empreendem uma caminhada desde o dia 14 de março em direção à cidade de Buenos Aires. Elas chegarão no dia 22 de maio na capital federal, dia da plurinacionalidade dos territórios. Para o bloco sul, a caminhada total será de cerca de 1.900km, e, para o bloco norte, 1.200km, segundo estimativas recentes das ativistas. Também partiram grupos do leste e oeste do país, reunindo mulheres de diferentes nações indígenas. "Caminhamos para propor que o terricídio seja considerado um crime de lesa humanidade e lesa natureza", afirmam, em comunicado. "Sabemos que não é o melhor momento para sair dos territórios. No entanto, se ficamos em casa, continuam nos matando." O conceito de terricídio foi criado pelo movimento de mulheres indígenas para englobar as diversas formas de assassinato das formas de vida. Trata-se de feminicídio, ecocídio

Cultura Hip-hop e a arte urbana bem representadas no “Arte de Rua” da Praça do Bosque


Sem dúvida nenhuma a cultura hip-hop e arte urbana estarão bem representadas no evento Arte de Rua, que acontece na Praça do Bosque (Emílio Peduti), em Botucatu, no final do mês.

As atividades começarão cedo, por volta das 10 horas, no próximo dia 30 de junho e promete se estender até a noite, com atividades como oficinas de DJ, break, rap, grafite, palestra sobre o hip hop, batalha de break e MC’s, além de apresentações musicais e esporte.

Os grafites nas paredes já dão o tom do ambiente e mostram que a Praça do Bosque, atualmente é um dos principais pontos de encontros da cultura Hip-hop de Botucatu. Não é à toa que lá recebe batalhas de MC’s frerquentemente. Lembrando que o local tem uma estrutura peculiar para as atividades cotidianamente.

E é justamente nesse ambiente, já familiar aos adeptos desse estilo de vida que o evento cumpre seu objetivo, desenvolver e integrar. E, além disso valorizar as manifestações da cultura hip hop e da arte urbana, enfim, despertar o interesse da população em geral.

E exatamente para cumprir seu papel de agente divulgador, todas as atividades são gratuitas e abertas para toda a população.

Para promover as atividades, os agentes culturais responsáveis pela organização da atividade contam com o importante apoio da Prefeitura de Botucatu através da Secretaria Municipal de Cultura.

Gostou? Quer saber a programação completa? Então lá vai...


10h - Oficinas Elementos Hip Hop

MC - com B8 DVGBreak - com Bboy Major
Graffiti - com Vini ViraLata Nik
DJ - com DJ Ding

11h - Palestra sobre gestão Hip Hop

com Renato Magú da Casa do Hip Hop Bauru

12h - Alimentação do Arte - Espaço de Apoio Coletivo


13h- DJ Wiltão

Hip Hop e Música Preta Brasileira

14h - Capoeira

Grupo Cordão de Ouro, Mestre Pinóquio

15h - Rap

Gabriel Chapolin e convidado

16h - Batalha de Break - convidados

Organização: Bboy Evertinho
premiação 500 Reais, troféu e brinde

17h - Música ao vivo 1° parte

Banda: Street Dog Blues

17h30 - Batalha de MC´s - convidados

Organização Mc Rasmipremiação 100 Reais, troféu e brinde

18h30 - Música ao vivo 2° parte

Banda: Street Dog Blues

19h - Baile de rua - Ritmos Dançantes

DJ Wiltão

Durante o evento

• Oficina de Slackline
• Slack Move
• Oficina gratuita Malabares
• Willian Novak
• Oficina gratuita Basquete de Rua
• Alex (Nego dus prediu)
• Grafitti com Vini ViraLata, Skize e Jean Fernandes
• Demonstração de Bike BMX
• Campeonato de Skate
• Área de Alimentação
• Venda de Artigos Hip Hop

Comentários