Previdência não tem déficit? Tem sim. Confira os números



Este é o relatório oficial do orçamento de 2018 da Seguridade Social disponibilizado no site do Tesouro Nacional.

A Seguridade Social engloba três grandes grupos: Previdência Social, Saúde Pública e a Assistência Social (ex: bolsa família).

Quem não quer a reforma tentam te enganar apresentando um pedaço da conta, dando a entender que não tem déficit. Mas tem sim e um saldo negativo de 280 BILHÕES em 2018.


Veja como te enganam:

Pegam a Receita total da Seguridade de 713 Bilhões e subtraem apenas três despesas da Previdência Social:
• 1 - dos trabalhadores privados (RGPS);
• 2 - dos servidores (RPPS);
•3 - dos militares dando uma despesa cerca de 696 Bilhões;

Ou seja, te levam falsamente a crer que ainda existe um saldo positivo de 17 BI. Ou citam a DRU, mas isso explico mais adiante.

Porém a despesa total da Seguridade Social são 993 Bilhões pois como já citado soma-se os Regimes de Previdência + Saúde + Assistências Sociais.

E mesmo ainda se verificarmos individualmente cada Regime concluiremos que todas as contas são deficitárias.

Veja o Regime Geral por exemplo: Receitas de 395 Bilhões e Despesas 589 Bilhões = Saldo negativo de 194 BI.

Agora dos Servidores: Receitas de 33.700 Bilhões e Despesas 85 Bilhões: Saldo Negativo de 51 BI.

Resultado geral da Seguridade Social: Negativo 280.644.034 BILHÕES.

* DRU - Desvinculação das Receitas da União é um mecanismo constitucional que o Governo pode retirar até 30% das receitas da Seguridade Social, da CIDE ou do Orçamento Fiscal para remanejamento de seu interesse, geralmente usados para pagar despesas do Estado ou abater parte da Dívida Pública Federal. No caso de 2018 o Governo retirou do Orçamento Fiscal e alocou 109 BI na Seguridade Social

Esses debates existem porque a DRU tem como objetivo retirar recursos vinculados nessas contas para alocar livremente em outras, diminuindo assim suas receitas e causando divergências se a previdência é ou não deficitária. 

Muitos anos atrás de fato NÃO era, o problema é que o tempo passa e os pagamentos aumentam pois mais pessoas estão recebendo benefícios e aqueles contrários a reforma continuam usando o mesmo argumento de anos atrás quando o sistema ainda não era deficitário.

Concluindo, mesmo com a DRU aportando 109 BI ainda assim apresentou DÉFICIT EM 2018. E assim continuará se não houver a Reforma da Previdência.

----------------------------------------------------------------------------

Por: Fernando de Camargo 

Conselheiro Financeiro - Graduado em Gestão Financeira com certificação da ANBIMA - Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais - Tel: (14) 3354-3672 -  (14) 9975-42707 

Comentários

Essas valem a pena #TOPTUDO

Pedreira de Laranjal Paulista: área antes degradada agora é uma das maravilhas da região

Acidente aéreo de 1938 em Laranjal Paulista deixou São Paulo em luto

Palestra abordará os mistérios das Três Pedras e do Frei Fidélis em Botucatu