Polo Cuesta ampliará interesses em comum dos municípios

Consórcio Polo Cuesta, antes apenas dedicado ao Turismo, passará a ser multifinalitário e com foco ainda maior no desenvolvimento regional essa decisão foi tomada em assembleia realizada nesta sexta-feira (15), no auditório Cyro Pires da Prefeitura de Botucatu, quando membros aprovaram a mudança de finalidade do consórcio. Até então, o consórcio era unifinalitário, ou seja, atendia exclusivamente a um único interesse: no caso, o turístico. Com a mudança para consórcio multifinalitário, todos os municípios envolvidos poderão atuar juntos em diferentes áreas de interesse comum. “Acreditamos que essa mudança irá atender melhor aos interesses das cidades, ajudando as administrações municipais a tratarem de forma mais efetiva os desafios em comum de todos. Seja no meio ambiente, na saúde, na infraestrutura e outras áreas, nas quais serão criadas câmaras técnicas. Isso não quer dizer que o turismo será deixado de lado. Pelo contrário. Pensar o desenvolvimento regional fortalecerá ainda mais

O impacto em Reais (R$) dos impostos nas empresas


Sabemos que a carga tributária brasileira é muito alta cerca de 33% do PIB e muito disso é tributado no consumo encarecendo os preços de produtos e serviços repassados para o consumidor.

Mas em valores (R$), você sabe quanto isso representa para empresas?

Peguei como exemplo a Lojas Renner - mas isso se replica nas empresas em geral -, analisando então seus Resultados Financeiros de 2018 mostro quem é mais beneficiado financeiramente nas empresas.

Confira na imagem abaixo:



Ano passado a Lojas Renner encerrou o ano com 21.376 colaboradores e para todos eles somados salários, benefícios, etc ... a empresa desembolsou 945 milhões.

O Governo, somados os tributos Federal, Estadual e Municipal - arrecadou mais de 2 Bilhões de reais.

E os sócios e acionistas da empresa receberam em dividendos pouco mais de 1 Bilhão, sendo que 600 milhões foram retidos para reinvestimento da empresa.

Somados então os pagamentos para funcionários e parte dos lucros distribuídos aos acionistas se quer empata com os impostos arrecadados pelo Governo.

O valor do tributo representa 22% sobre a receita bruta da Lojas Renner ou 27% sobre sua receita líquida. Em outros setores essa fatia é ainda maior passando de 30% sobre o faturamento da empresa. E neste caso apenas 600 milhões foi usado para investimento.

Por isso é um grande desafio para as empresas crescerem e criarem mais empregos, pois se paga mais de impostos do que para investimentos e expansão das empresas.

______________________________________________________




Por: Fernando de Camargo Conselheiro Financeiro - Graduado em Gestão Financeira com certificação da ANBIMA - Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais - Tel: (14) 3354-3672 -  (14) 9975-42707 

Comentários