Produza bijuterias com fita crepe e arrase na criatividade



Pode parecer impossível transformar a fita crepe em belos e atraentes acessórios, SQN. Pelo menos isso é o que mostra o canal Pano Hippie (não esqueça de se inscrever) em duas imperdíveis aulas mostrando que esse item de papelaria tem potencial para se tornar sucesso em qualquer feira de artesanato.

Uma informação importante é que é possível simular palha com a fita crepe. É lógico que não se pode esperar esse tipo der esultado logo nas primeiras peças, e por isso é importante a produção em série.

Para aqueles que querem investir nesses acessórios, tenham em mente que a criatividade é o limite. Principalmente se considerar que o recomendável é que as fitas cubram grandes áreas de arame, abrindo leques que vão de colares, braceletes, pulseiras, tiaras, filtros dos sonhos dentre outros.

Quer aprender? Então assista os vídeos





Mas quanto vou gastar para produzir?


O investimento é realmente mínimo. Nada que R$ 100 não resolva, para a produção de umas 50 peças no mínimo. Afinal a lista é básica:

• Arame de alumínio de 3mm, com certeza esse é um dos itens mais caros, representará quase 50% do investimento;

• Dois rolos de fita crepe de 1,5 cm de largura;

• Pedrarias, miçangas e outros arames;

• Massa epoxi (Durepoxi / Poliepoxi).

Agora é o momento em que você me pergunta. Mas é a tinta? Procure no mercado pela tinta Enigma, porém como essa marca é bastante dif´picil de encontrar faça a própria tinta. Você vai ver que vale a pena. Confira como fazer a tinta:


Pulo do gato ou as dicas imperdíveis!!!




1ª) Uma forma de economizar nas primeiras produções é comprar a tiara em empresas especializadas. Compre o arame apenas se pretender desenvolver realmente uma linha de produtos

2ª) Opte por fitas adesivas que tenham a parte não adesivada como se fosse papel, evite as brilhantes, porém fique atento ao adesivo é fundamental que ele seja forte.

3ª) Pratique até chegar ao ponto em que enrole toda a base em arame com apenas um pedaço de fita

4ª) Produza em quantidade. Faça séries com no mínimo cinco peças iguais, dessa forma facilita o controle de estoque em várias frentes de vendas, como lojas virtuais, parceiros, feiras e banca fixa.

Quanto devo cobrar pela peça?

Calcule o custo do tempo de produção da peça. Para isso, a dica que damos é a utilização da calculadora de Horas de Trabalho do site 99 Freelas. Em seguida, adicione a esse valor, no mínimo cinco vezes o custo de material.

Dessa forma simplificada você adiciona ao valor final de seu produto os custos fixos, como energia, impostos, água, aluguel, dentre outras.

______________________________________________________



Por: Roque Palha

Artesão chileno, com atuação em feiras de arte e artesanato de todo o Basil. 
Escreve artigos entre uma cidade e outra. Itinerante que saltita entre feiras e exposições.
Dá dicas de artesanato, decoração e acessórios.

Comentários

Essas valem a pena #TOPTUDO

Pedreira de Laranjal Paulista: área antes degradada agora é uma das maravilhas da região

Acidente aéreo de 1938 em Laranjal Paulista deixou São Paulo em luto

Palestra abordará os mistérios das Três Pedras e do Frei Fidélis em Botucatu