Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina

Mulheres indígenas chegam na reta final da caminhada de 2.000 km pela Argentina, isso é importante pois grupos de mulheres indígenas do país empreendem uma caminhada desde o dia 14 de março em direção à cidade de Buenos Aires. Elas chegarão no dia 22 de maio na capital federal, dia da plurinacionalidade dos territórios. Para o bloco sul, a caminhada total será de cerca de 1.900km, e, para o bloco norte, 1.200km, segundo estimativas recentes das ativistas. Também partiram grupos do leste e oeste do país, reunindo mulheres de diferentes nações indígenas. "Caminhamos para propor que o terricídio seja considerado um crime de lesa humanidade e lesa natureza", afirmam, em comunicado. "Sabemos que não é o melhor momento para sair dos territórios. No entanto, se ficamos em casa, continuam nos matando." O conceito de terricídio foi criado pelo movimento de mulheres indígenas para englobar as diversas formas de assassinato das formas de vida. Trata-se de feminicídio, ecocídio

Como vai você velho amigo


Hoje revi fotos novas
Com velhos amigos

Por um lapso de memória
Tive de volta à minha frente o passado
Com seus tempos dífíceis e prazer fácil.
Em ruas desconhecidas
Com pessoas ainda estranhas

Como vai você velho amigo.
Que com certeza conheci de forma inusitada.
Em algum beco, na quebrada da estrada
Em algum grupo ou Vila
Talvez fossemos da mesma turma
Como vai você. Meu velho amigo!


Como anda o mundo a sua volta
Também carrega consigo as lembranças
Distantes e sem volta

Senti a ausência de rostos queridos
De histórias bem contadas
Inspiradas pelo álcool,
E da vivência bem repartida
Em uma roda cheia de fumaça

Pontos de vistas de vidas opostos
Caminhos que correm paralelos
Sem elo, sem história

É bom te ver de novo
Parabéns pelo reencontro

À sombra de suas próprias proezas
Ancorados no tempo
Aquele que nos traz sempre de volta
Doces momentos...
Em um passado de Glória
Obrigado a você...
Amigo.


Comentários